Apreendidos 125 quilos de corno de rinoceronte no Vietname

Um total de 55 peças de corno de rinoceronte, pesando 125 quilos, foram apreendidas no aeroporto de Hanói, avançaram hoje as autoridades, numa altura em que o país tenta conter o tráfico de animais selvagens.

Apreendidos 125 quilos de corno de rinoceronte no Vietname

O Vietname é um local de consumo e centro de contrabando deste tipo de fauna selvagem que pode gerar mil milhões de euros.

Uma carga cuidadosamente dissimulada em moldes de gesso despertou as suspeitas das autoridades e conduziu, na quinta-feira, à descoberta de 125 quilos de corno de rinoceronte no Aeroporto Internacional Noi Bai, em Hanói.

Imagens da apreensão mostram pedaços de corno de rinoceronte em cima de uma mesa e polícias a partir os moldes de gesso, tendo um dos agentes envolvidos avançado que demorou meio dia a parti-los, citado pela agência de notícias francesa France Presse.

O país de origem da carga não é conhecido.

Os cornos de rinoceronte são muito populares sendo que um quilo pode chegar a custar 54 mil euros. Transformado em pó, é procurado no Vietname por alegadas propriedades afrodisíacas e medicinais.

Também na quinta-feira, a polícia prendeu três suspeitos após a descoberta de sete tigres congelados dentro de um carro num estacionamento em Hanói.

Na semana passada, as autoridades em Singapura apreenderam quase nove toneladas de marfim destinado ao mercado do Vietname.

Presas de elefante, tigres e cornos de rinoceronte são vendidos no mercado negro no Vietname ou contrabandeados para a China.

Há algum tempo, Hanói está comprometida no combate ao contrabando de animais, mas os mais conservadores acreditam que o mercado negro continua devido a falhas nos controles de fiscalização.

Fonte: SAPO24

Vietname(é assim que se escreve e não Vietnã, como a Anda escreve) Cinco filhotes de tigre são mortos para fabricação de vinho

Tigres estão em extinção no país, mas a indústria de produtos feitos utilizando-se desses animais continua ávida por mais

A imagem de cinco filhotes de tigre inocentes que foram encontrados mortos no porta-malas de um carro pela polícia vietnamita, na tarde dessa terça-feira última, choca e entristece.

Descobrir que esses tigres que não passam de bebês foram mortos para alimentar o comércio local de ossos de tigre, para produção de vinho, é absolutamente hediondo e escandaloso.

Bui Van Hieu, de 26 anos, e Hoang Van Thien, de 27 anos, presos no local, explicaram que “eles estavam levando os corpos dos tigres para um comprador local que os usaria para fabricar vinho”.

Somados, os filhotes secos pesavam mais de 22 libras (cerca de 10 kg) e deveriam ser vendidos por aproximadamente VND70 milhões ou US $ 3.080,00 (aproximadamente R$ 12 mil).

A polícia também deteve Nguyen Van Chinh, 33 anos, que estava em outro carro fazendo a escolta do transporte ilegal ao longo da Rodovia Nacional.

“A investigação está em curso. Esses crimes exigem profundas investigações sobre os vários ângulos que tornam os ossos de tigre uma mercadoria em altamente requisitada e que deve ser interrompida urgentemente.” Declara a polícia.

Os tigres estão em extinção no Vietnã, neste país os animais são traficados por carne, pele, garras e outras partes do corpo, como os ossos, que também são negociados para produzir uma substância pegajosa que algumas pessoas acreditam ter o poder de curar artrite e torná-las mais fortes.

Para se ter uma idéia de quão horrível é a situação, dados da International Union of Conservation for Nature e da National Tiger Surveys, divulgados dois anos atrás, mostraram que o número de tigres selvagens no Vietnã encolheu para menos de cinco, uma queda significativa já que no início dos anos 2000 eles somavam mais de 100.

Estima-se que entre 3.500 e 4.000 toneladas de “carne selvagem” sejam consumidas no Vietnã a cada ano.

Em janeiro de 2015, um jornalista do The Washington Post foi disfarçado a uma das maiores fazendas de tigres da China, a Xiongshen Tiger and Bear Mountain Village, na cidade de Guilin, no sul do país.
Trata-se de uma fazenda particular fundada em 1993.

De acordo com o relatório do agente disfarçado, uma contrução localizada na própria fazenda se tornou o local de venda do vinho de tigre ao público.

“Garrafas de vinho, em forma de tigre, com rótulos destacando que um dos principais ingredientes são os ossos de ‘animais preciosos’. Tudo é projetado para dizer aos consumidores que é vinho de osso de tigre, sem explicitamente usar essa palavra”, observou o relatório. “Até mesmo nos ingressos de entrada para o parque consta a informação que eles contam com a aprovação do governo para fazer vinho a partir de ‘esqueletos de animais que morreram de causas naturais’ para apoiar o programa de criação de tigres ”.

“Causas naturais? Minha resposta inicial a isso, depois de um nojo indisfarável, foi o quão ‘idiotas’ eles pensam que somos?”, desabafa o jornalista.

Ele prossegue no relatório: “então, infelizmente, lembrei que há um mercado doentio e ávido por esses itens. Alguns vêem isso como um símbolo de status. De alguma forma, continua a haver demanda por esses itens. Um grupo seleto de pessoas lucrando com a morte e a destruição que estão escondidas por trás das garrafas brilhantes com imagens de tigres e palavras escritas na intenção de enganar.”

“Algumas pessoas até sabem que é um vinho feito a partir de ossos de tigre e o que significa isso em termos de morte e extinção desses animais, mas ainda assim o compram, movidos pela crença de que os ossos dos tigres vão torná-los mais fortes ou aumentar sua libido”, finaliza ele.

As pessoas que lucram com a matança desses preciosos animais e aqueles que lutam para proteger essas belas e unicas espécies travam uma batalha silenciosa e infindável no Vietnã.

A insanidade representada no ato matar animais inocentes por sua carne, ossos, moda ou por qualquer outra crença falsa, tem que parar, não há espaço para discussões sobre isso.

Clique aqui para assistir ao vídeo dos filhotes mortos sendo encontrados. Atenção, imagens fortes.

Filhotes de tigre encontrados mortos no porta-malas de um carro, teriam seus ossos vendidos para comerciantes de vinho

Fonte: ANDA

Bárbaro acto de psicopatia, no Vietname! Vietnã Porcos são arrastados pela cidade e mortos em público em festival

Foto: Tuoitre News

Uma vila do Vietnã realiza um tradicional festival descrito como “bárbaro” por ativistas de direitos animais.

O evento anual em Nem Thuong, no norte da província de Bac Ninh, envolve porcos sendo arrastados ao redor da vila em uma procissão antes de serem mortos com uma espada diante de espectadores. Apesar de uma onda de protestos dos ativistas, o festival ainda acontecerá, com a “diferença” de que os porcos agora serão mortos em uma área “reservada”, longe da multidão, segundo reportagem do Thanh Nien News. As informações são da BBC.

Foto: Thanhniennews

As pessoas também não irão mais se envolver na prática de manchar notas de dinheiro com o sangue dos porcos, pois acreditam que isso traz boa sorte. Autoridades da província dizem que as mudanças no festival centenário foram feitas em reconhecimento aos desenvolvimentos sociais, de acordo com a reportagem.

Foto: ibitimes

O movimento se deu após meses de campanhas da ONG Animals Asia, que desejava que o governo vietnamita proibisse o festival, descrevendo-o como uma “exibição bárbara de crueldade aos animal”. Em Janeiro, o ministro da cultura do país declarou que reprova a tradição. “Vivendo nesse mundo civilizado, nós devemos apoiar atividades culturais civilizadas e limitar atos que não o sejam”.

O festival teria o objetivo de homenagear um general do século XIII que matou um javali selvagem para alimentar o seu exército enquanto se refugiavam na área, e que agora é considerado uma divindade na vila.

Foto: Twitter

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Fonte: ANDA