MAIS SELVAJARIA TAUROMÁQUICA NA PÓVOA DE VARZIM

No asqueroso cartaz que anuncia mais um evento repugnante de tortura de bovinos, pergunta-se:

Quem ganhará? (entre eles e elas).

Obviamente ganhará a estupidez, a crueldade, a violência, a ignorância, o sadismo, a incultura, a subserviência dos autarcas poveiros ao inculto lobby tauromáquico.

PÓVOA.jpg

Os cartazes da selvajaria tauromáquica e os do circo onde se vê carrascos agarrados a leões e a cavalos, conspurcam a cidade, agridem a inteligência dos cidadãos, esmagam a sensibilidade dos seres que são verdadeiramente humanos.

A Póvoa de varzim é uma cidade onde definitivamente NÃO APETECE VIVER, ao contrário do que apregoa a propaganda municipal…

Perderá a cidade, que continua no rol das localidades com um monumental atraso civilizacional, com uma arena de tortura activa, uma cidade onde é permitido todo o tipo de maus-tratos a animais, onde se dá tiro aos pombos, onde se caça raposas, onde se tortura touros, onde animais selvagens estão enjaulados e escravizados nas arenas do circo de um cardinali…

Fonte: Arco de Almedina

Anúncios

A CÂMARA MUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM PERMITE QUE SE USE UMA CRIANÇA PARA FAZER PROPAGANDA À SELVAJARIA TAUROMÁQUICA?

À ATENÇÃO DA COMISSÃO DE PROTECÇÃO DE MENORES

(Repare-se em quem patrocina esta iniciativa: (JB) Aplaudir, Casa do Pessoal da RTP e CÂMARA MUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM)

Eis o arauto da abertura da temporada da selvajaria na cidade:

um menino.

12472452_975312499225748_7130697607349935399_n[1].

Fonte: Arco de Almedina

AO CUIDADO DO PARTIDO SOCIALISTA DA PÓVOA DE VARZIM: A TV NORTE PAGOU OS OITO MIL EUROS DO ALUGUER DA ARENA DA TORTURA?

Uma localidade, seja cidade, vila ou aldeia que mantém activa uma arena de tortura de seres vivos indefesos, para diversão, sofre de um monumental atraso civilizacional.

in Dicionário Universal da Evolução da Humanidade

Até quando os poveiros terão de pagar a “factura” de viver numa cidade tão atrasada civilizacionalmente?

TOURADA PÓVOA.jpg

O presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, Aires Pereira, mostrou-se indisponível para retirar a cidade do Livro Negro da Tauromaquia, ao manter esta actividade selvática, pela quantia de oito mil euros.

Na vizinha Espanha, o antro que espalhou no mundo a barbárie tauromáquica, são às centenas os municípios que estão a abolir diariamente esta prática medieval e sádica (ainda legal), incompatível com a civilização, a modernidade e a evolução da Humanidade, estando-se nas tintas para a “legalidade” do crime.

Em Portugal, onde há por hábito adoptar o lixo estrangeiro, de qualquer proveniência, marca-se passo na evolução, e os governantes teimam em apoiar, ainda que disfarçadamente, com a desculpa da “legalidade” deste crime contra a Natureza Animal, esta selvajaria que não dignifica os “omens” que a praticam, a apoiam, a promovem e a aplaudem, e que se dizem “racionais”, desconhecendo, por completo, o conceito de racionalidade.

Um só Touro é muito mais racional, do que todos os tauricidas do mundo juntos.

Fonte: Arco de Almedina


“Um só Touro é muito mais racional, do que todos os tauricidas do mundo juntos” Ora nem mais Isabel. Sem duvida!