CONTEÚDO ANDA Cadela salva a vida de criança perdida na neve na Sibéria

Naida, como é chamada a cadela, foi uma heroína. Graças a ela, Karina sobreviveu após ficar nove dias perdida na neve.

Uma menina de dois anos se perdeu ao ir atrás do pai que estava indo viajar, sem que ele percebesse que ela estava o seguindo. Durante nove dias, Karina viveu em condições extremas e só sobreviveu graças a cadela Naida, que esquentou a criança, impedindo que a neve fizesse com que a menina morresse de frio, e procurou ajuda. O caso aconteceu em Loktevsky, na Sibéria.

A alimentação de Karina se baseou, durante os dias em que esteve perdida, em morangos. Ela dormiu em uma cama de pasto, que, inclusive, impediu que os helicópteros a encontrassem, e bebeu água de um rio.

Além de ter esquentado Karina, no nono dia a cadela decidiu caminhar de volta para casa. A intenção dela era de pedir ajuda para salvar a menina. Foi então que Naida encontrou os socorristas, que foram guiados por ela até o local em que a criança estava. Karina foi encontrada com hipotermia e algumas picadas de insetos pelo corpo. As informações são do portal Best Of Web.


Karina foi salva por socorristas guiados pela cadela Naida

A criança foi encaminhada ao hospital. A mãe dela, que voltou para casa apenas quatro dias depois de Karina ter sido encontrada, foi presa devido à negligência e pode perder a guarda da menina.

Fonte: ANDA

CONTEÚDO ANDA Crueldade: hipopótamos são obrigados a fazer acrobacias em circo russo

Reprodução/Reuters

Imagens dramáticas revelam três hipopótamos forçados a empilhar seus corpos em cima uns dos outros e rugir para famílias que frequentam um circo russo.

Com a sua pele reluzente e seus dentes à mostra, um dos animais mais imponentes do mundo é humilhado e reduzido a nada mais do que um mero entretenimento, relatou o Daily Mail.

Os hipopótamos são anunciados como uma atração em algumas cidades na Rússia e na Europa Oriental, e o circo em Krasnoyarsk, na Sibéria, é conhecido por explorá-los em performances cruéis.

Reprodução/Reuters

Cada hipopótamo pesa cerca de uma tonelada. Em 2014, em um “Show de Hipopótamos”, três mamíferos foram obrigados a desfilar enquanto uma música techno tocava sob luzes brilhantes.

Os treinadores também balançavam bolas infláveis na cabeça dos animais e o mesmo truque de “empilhamento” foi apresentado na ocasião.

No mesmo ano, foi relatado que o circo jogou garrafas contendo hamsters em direção ao público.

Os hipopótamos são conhecidos por serem altamente agressivos, especialmente se eles sentem que suas crianças estão sendo ameaçadas.

Porém, neste estabelecimento, os animais são abusados e tratados como meras propriedades que devem gerar lucro e servir como entretenimento para o público, e obviamente passaram por um treinamento extremamente cruel para serem dominados a esse ponto.

Fonte: ANDA