#75 Carta indigo, a voz ÍNDIGO

 

Não poderia deixar de partilhar também aqui neste meu blog, este vídeo, com esta bela mensagem da Lenise Lucena. 
Pensei; pocha, como o que ela está a dizer tem a ver comigo!
E ao ouvir o que ela diz, emocionei-me bastante, pois em 2015 descobri que sou Índigo. E com essa descoberta, a resposta a várias perguntes que me formulei, ao longo dos anos, tiveram resposta. Sim; sou como a Lenise. Sou e penso e sempre pensei como Índigo que sou. Esta caixinha, imposta pela sociedade; de regras, de obrigações, de imposições, que é a Matrix(que está a ser dissolvida), nunca foi para mim. Nunca a aceitei. E assim continua a ser. Um Índigo, pensa fora da caixa. É, fora da caixa!

Mário Amorim


Anúncios