Zelo Animal Pit pull e gatinho se apaixonam um pelo outro e se tornam amigos inseparáveis

Divulgação

Crenshaw é uma gatinha que, apesar do começo de vida difícil, é hoje muito amada por sua nova família. Ela foi encontrada por Sharra Platt com 4 semanas de idade ao lado da estrada perto de Crenshaw Avenue, em Los Angeles.

A gatinha era tão pequena que, Sharra só viu o animal ao perceber uma mulher e sua filha observando o lugar e se aproximar para ver o que era. Elas disseram que procuram outros gatinhos pela área, mas não encontraram nada.

Sharra sabia que não poderia deixar a pequena gatinha ali, ela queria levá-la para casa, mas não sabia como seus outros animais, um gato e dois cachorros, um Lulu da Pomerânia e um Pit Bull, iriam reagir com a chegada de um novo filhote.

20-1

Ela decidiu tentar e levou a gatinha, que recebeu o nome de Crenshaw por conta do lugar onde foi encontrada, para a sua casa. No início a filhote foi mantida em uma grande caixa de transporte de animais no quarto de hóspedes, para que seus animais não se sentissem ameaçados pela nova chegada.

Apesar do receio de Sharra, seus animais receberam muito bem a gatinha, principalmente sua grande pit bull Roxy. A cadela se apaixonou completamente por Crenshaw, que também caiu de amores por Roxy logo no primeiro instante.

Roxy também teve um começo de vida difícil e quando foi resgatada das ruas pelo Karma Rescue ela estava tão aterrorizada que passou dias sem querer caminhar. Com o tempo ela passou a se sentir segura e confiante e hoje vive uma vida plena com Sharra e seu marido.

Porém, a tutora dos animais acredita que é justamente a memória do período em que viveu nas ruas que faz Roxy tão atenciosa e carinhosa com Crenshaw. “Roxy já foi imediatamente dando lambidas de carinho na gata desde o primeiro dia”, contou Sharra ao site The Dodo.

É fácil imaginar que uma minúscula filhote de gato poderia ficar com medo de receber lambidas de um enorme Pit Bull de quase 25 kg, mas Crenshaw parecia gostar.

19-2

De acordo com Sharra, Roxy parece se sentir a mãe da filhote. “Roxy lambe a gatinha como uma mãe com seus filhotes. Crenshaw gosta, às vezes pode ficar enjoada, e quando isso acontece ela dá um grito e vai embora. Porém, ela sempre continua a voltar para Roxy. Crenshaw só quer se aninhar ao lado de Roxy ou deitar sobre ela”.

Roxy deixa que Crenshaw deite em cima dela e brinque com seu rabo e orelhas. Depois de muitas brincadeiras, Crenshaw vai se aconchegar em Roxy para uma soneca. “Eu acho que ela se sente confortável e segura perto de Roxy”, diz Sharra. Quando Roxy não está, Crenshaw sempre vai se deitar na caminha do cão.

Apesar de Roxy ser a companheira favorita de Crenshaw, a gatinha também se deu muito bem com os outros animais da casa, o que foi um grande alívio para Sharra e seu marido, Glenn.

Apesar do enorme amor e de todo o cuidade que Roxy tem com Crenshaw, Sharra acredita que a Pit Bull seria amável assim com qualquer outro filhote que a mulher levasse para casa, pois Roxy tem um grande instinto materno e é um cão muito amoroso e gentil.

18-2

Fonte: ANDA

Anúncios