CONTEÚDO ANDA Caçador filma empalação de urso e se vangloria de brutalidade

morteurso

Um caçador causou revolta na internet após postar vídeo de si mesmo matando um urso-negro em Alberta, no Canadá. Josh Bowmar, um norte-americano de 26 anos, pode ser visto celebrando a morte do animal, que foi empalado com um arpão feito pelo caçador. Acredita-se que o urso, atraído até o local pelo cheiro de comida, agonizou por diversas horas antes de morrer. Na filmagem, é possível ver Bowmar esperando pacientemente pela oportunidade de lançar o arpão no animal, que pesava quase 178 quilos.

O urso foi atacado a uma distância de quase 13 metros e o vídeo, feito com uma câmera GoPro presa ao arpão, captura o momento exato em que a arma perfura o corpo do animal. Bowmar descreve a lança como uma “máquina de matar absolutamente letal ”, e comenta: “Eu acabei de fazer algo que ninguém no mundo já fez, empalei um urso e filmei isso. ”

A filmagem então mostra o caçador retirando o corpo mutilado do animal de trás das árvores e o intestino do urso pode ser visto pendurado para fora da ferida.

Wendy Higgins, da Humane Society International, afirma que o vídeo é um “trágico exemplo” de “machismo estúpido alimentado pela sede de sangue”. Ela também diz que “o pobre urso não teve a mínima chance, deliberadamente atraído para o local da morte, assassinado sem misericórdia e deixado para morrer em agonia. ”

“É chocante ver o deleite do caçador pelo que ele havia feito, e sua emoção é absolutamente terrível para a maioria das pessoas. Até mesmo companheiros caçadores estão distanciando-se deste incidente. Animais não são troféus. Ursos e outros animais incríveis ao redor do mundo precisam que nós canalizemos nosso desgosto coletivo contra essa prática, e digamos basta a essa brutalidade egoísta”, acrescentou.

373F26AF00000578-3741063-Mr_Bowmar_can_be_seen_celebrating_after_managing_to_spear_the_bl-m-3_1471251514532

Bowmar disse ao The Mirror: “Em primeiro lugar, a caça com arpão dá ao animal a maior chance de escapar, considerando que a distância ética para matar é de aproximadamente nove metros. ”

“O urso que eu matei só correu 54 metros e morreu imediatamente. Isso é o máximo de humanidade e ética que alguém pode ter ao caçar um animal de grande porte. Pode confiar, ninguém se preocupa mais com esses animais do que os caçadores, especialmente eu. ”

Em seu canal do YouTube, Bowmar escreve: “Nós amamos viajar pelo mundo e caçar animais com arco e flecha, apenas. Buscamos as maiores e mais desafiadores caçadas que já cruzaram esta terra. ”

Uma série de vídeos no canal mostram ele e sua esposa Sarah atirando em diversos animais, incluindo um antílope africano.

Nota da Redação: A caça é uma prática repugnante alimentada pela necessidade de poder e dominação do ser humano. Além da crueldade explícita contra os animais, é responsável pela  extinção de diversas espécies. No Brasil, a caça amadora é proibida em todos os estados, menos no Rio Grande do Sul. Entretanto, neste estado, o número de animais mortos clandestinamente é alarmante.

Fonte: ANDA

Anúncios

ಠ_ಠ Canadá Vídeo mostra caçadores dando gargalhadas após atirarem em urso e vê-lo agonizando‏

Foto: YouTube

Um grupo ativista de direitos animais divulgou um vídeo perturbador de um urso pardo sendo morto a tiros por caçadores, em uma tentativa de pressionar o governo a repensar as suas leis de caça em British Columbia (Canadá). As informações são do Huffington Post.

A ONG Wildlife Defence League baseada em Vancouver compartilhou as fortes imagens do urso solitário sendo alvejado em uma encosta pelos atiradores.

Ferido, ele pode ser visto lutando para escapar antes de escorregar pela neve, onde o sangue do animal que agonizava manchava a superfície.

Conforme ele rola desamparado ladeira abaixo sobre o rastro de seu próprio sangue, caçadores não identificados podem ser ouvidos emitindo triunfantes gargalhadas.

Um dos caçadores ironiza: “Bem, é menos distância que teremos que carregá-lo”, antes de rir.

O Huffington Post de British Columbia contatou o grupo ativista, que declarou: “Nós queremos que as pessoas vejam que é assim que a caça aos ursos é feita em toda a área, seja em British Columbia ou não.

“A caça de troféus é insustentável e antiética, e esperamos que estas imagens forcem o governo a tomar nota e avançar no sentido de proibir a caça”.

O grupo afirma ter obtido o vídeo a partir da página do Facebook de um dos caçadores, cuja identidade permanece não revelada.

Cerca de 300 ursos são mortos anualmente durante a temporada de caça da província, que se estende de 1° de Abril a 31 de Maio, e na estação do outono, que começa no dia 1° de Outubro e continua até o meio de Novembro.

Biólogos estimam que haja aproximadamente 15.000 ursos pardos na província, que é o lar de quase um quarto da população remanescente de ursos da América do Norte.

Fonte: ANDA