Conteúdo ANDA Treinador é filmado abusando de elefante na Tailândia

Treinador-de-elefante

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma aldeia de elefante na Tailândia entrou nos holofotes depois que filmagens começaram a circular de um treinador ameaçando dar um soco num bebê elefante. A turista australiana Charley Costin estava filmando seu companheiro Dani Tawha alimentando o elefante bebê quando um jovem treinador entra em cena e levanta o punho para o animal, que se encolhe de susto. As informações são do Daily Mail.

O treinador então agarra a orelha do elefante, fazendo-a gritar de dor – o funcionário sorri, parecendo apreciar o abuso do jovem animal. A visão chocante provocou furor internacional, bem como pedidos de grupos de direitos animais para serem tomadas ações contra a Damnoen Saduak Elephant Village.

Costin, que vive na Gold Coast em Queensland, disse que seu guia turístico deixou-os no parque para uma parada não planejada. “Nós não pagamos um centavo para esta empresa, além de 100baht para comprar bananas para alimentar o belo elefante bebê,” disse ela.

O casal estava se filmando alimentando ‘Tukky’, o elefante de três anos de idade em seu pequeno recinto, quando o treinador apareceu. “O jovem invade minha filmagem, ameaçando o elefante com um soco, em seguida, pega sua orelha e o amassa, fazendo com que ele solte aquele grito doloroso e se ajoelhe.”

Treinador-de-elefante2

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“O menino então começa a puxar sua orelha e chutar seu pé, e em seguida, o acorrenta.” Costin pode então ser ouvida repreendendo o funcionário na filmagem, que acumulou quase meio milhão de visualizações no Facebook, bem como furor internacional.

“Eu estava com nojo absoluto. Eu parei de filmar e continuei a questioná-lo e dizer a este pequeno valentão insignificante para parar.” Costin disse em um post que os grupos de direitos animais estavam agora procurando tomar as medidas adequadas contra a instalação.

“Eu estou com arrepios de felicidade. A Elephant Freedom Fighters e os direitos animais tomaram medidas e este rapaz, esperamos, estará fazendo o seu caminho para um santuário, bem como o abusador será demitido!” ela escreveu na segunda-feira, dia 18.

Amigos da Asian Elephant Foundations já estariam investigando o incidente e pretendem apresentar seus resultados com a Sociedade Tailandesa de Prevenção da Crueldade contra os Animais. No entanto, mídias locais têm relatado que o treinador só foi suspenso e o proprietário da aldeia chegou a defender seu empregado, que não “acertou um soco” no elefante.

A Tailândia veio sob escrutínio no passado pelo seu tratamento de elefantes, com alguns recintos infligindo dor física ou usando de armas para bater os animais até a obediência.

*É permitida a reprodução total ou parcial desta matéria desde que citada a fonte ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais com o link. Assim você valoriza o trabalho da equipe ANDA formada por jornalistas e profissionais de diversas áreas engajados na causa animal e contribui para um mundo melhor e mais justo.

Fonte: ANDA

 

Anúncios