EDUARDO JORGE, PARAPLÉGICO, LUTA POR UMA VIDA INDEPENDENTE E POR APOIOS DO ESTADO, MAS O ESTADO OPTA POR APOIAR GANADEIROS

É é legítimo perguntarmos: por quê?

Eduardo Jorge diz: «Se nada mudar para melhor eu faço greve até morrer»

Vejam a entrevista aqui:

http://observador.pt/episodio/se-nada-mudar-para-melhor-eu-faco-greve-ate-morrer/

EDUARDO JORGE.jpg

«Eduardo Jorge, paraplégico, luta por uma vida independente e por apoios do Estado que permitam aos deficientes não serem institucionalizados compulsivamente. Quer ser activo sem se sentir humilhado».

Mas o Estado Português não tem verbas para apoiar os deficientes.

O Estado Português não tem verbas para apoiar a Educação, o Ensino, a Cultura, as Artes, os Velhos ou as Crianças com fome (que segundo as estatísticas rondam os 30%).

O Estado Português não tem verbas para o essencial.

O Estado Português não tem verbas para apoiar a Vida.

Mas o Estado Português tem verbas para apoiar duas dezenas de famílias de ganadeiros que fomentam a selvajaria tauromáquica.

Vejam aqui onde o Estado Português gasta as verbas que faltam para o essencial:

http://apodrecetuga.blogspot.pt/2012/05/agora-vai-saber-verdadeira-razao-porque.html#.VF5iV08qWmw

E as autarquias também

SUBSÍDIOS PARA A CRUELDADE.jpg

Mas para apoiar os deficientes não há verbas.

Vejam mais neste link:

http://apodrecetuga.blogspot.pt/p/dos-crimes-de-corrupcao.html#.VF5jtE8qWmw

Isto revolta-nos.

Isto insulta-nos.

Isto é ou não uma imoralidade, uma afronta, uma insanidade?

Fonte: http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/eduardo-jorge-paraplegico-luta-por-uma-485991

 

Anúncios