DEPUTADOS EUROPEUS FERNANDO RUAS E SOFIA RIBEIRO EXPLICAM O SEU SENTIDO DE VOTO EM RELAÇÃO AOS SUBSÍDIOS ATRIBUÍDOS A GANADEIROS

Explicações que não alteram em nada a imoralidade de se continuar a subsidiar ganadeiros, para que inocentes e indefesos bovinos sejam torturados até à morte, e enriquecer e divertir uma minoria absolutamente inculta

TOURO EM SOFRIMENTO.jpg

No seguimento da minha Carta Aberta dirigida aos deputados portugueses do Parlamento Europeu, que votaram contra (ou se abstiveram ou simplesmente não votaram) o fim dos subsídios a ganadeiros, para que estes possam continuar a enriquecer à custa da tortura de bovinos e divertir sádicos, conforme consta neste link:

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/carta-aberta-aos-deputados-portugueses-481639

recebi as seguintes mensagens:

«Cara conterrânea, não é verdade que eu tenha votado contra. Abstive-me até em sentido diferente da posição oficial do grupo político que integro.

cump. F. Ruas

Enviado do tablet Samsung»

***

Sr. Fernando Ruas,

A minha carta foi dirigida aos que votaram a favor dos subsídios, aos que se abstiveram, e aos que simplesmente não votaram.

Nos documentos oficiais consta que V. Exa. votou a favor de subsidiar ganadeiros para que se continue a torturar seres vivos, para divertir gente que não evoluiu.

Limitei-me apenas a transmitir as informações que vieram do Parlamento Europeu.

Se não é verdade, terá de tornar pública a posição de V. Exa.

Sempre ao dispor,

Isabel A. Ferreira

***

«Exmo(a). Senhor(a)

Em resposta ao email que me enviou, cumpre-me informar que há uma contra-informação quanto ao meu sentido de voto, não tendo este sido contra a emenda apresentada. A proposta que foi sujeita a votação não introduziria qualquer alteração no que respeita à defesa dos animais, traduzindo-se numa proposta vazia e populista, que ilude os cidadãos europeus. Não podendo, por esse motivo, votar favoravelmente, também não quis votar contra (tal como o indicava o PPE) para não ficar associada ao que, ainda que de uma forma implícita, se critica, o que justificou a minha abstenção. Por exigir precisão na acção política em todas as áreas de actuação, tive o cuidado de apresentar ao Parlamento Europeu uma declaração que enquadra e justifica o meu sentido de voto, que pode ser consultada em

http://www.europarl.europa.eu/sides/getDoc.do?pubRef=-//EP//TEXT+CRE+20141022+ITEM-005-04+DOC+XML+V0//PT&language=pt&query=INTERV&detail=3-282-000

Com os melhores cumprimentos

Sofia Ribeiro

***

Exma. Sra. Deputada Sofia Ribeiro,

Agradeço a resposta de V. Excelência.

Tornarei pública esta informação, embora não altere a crítica que fiz à postura dos deputados europeus, que viabilizaram a continuidade de subsídios a ganadeiros, para que estes possam enriquecer à custa da tortura de seres vivos e divertir sádicos.

Isto é imoral e desumano.

Sempre ao dispor,

Isabel A. Ferreira

***
Senhores deputados, vejam aqui a imoralidade do que ajudam a manter:

http://apodrecetuga.blogspot.pt/2012/05/agora-vai-saber-verdadeira-razao-porque.html#.VE_DBbcqWmw

Fonte: http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/deputados-europeus-fernando-ruas-e-482673

***

O mundo Ganadeiro é um mundo Mafioso. Estes Mafiosos têm politicamente tudo sobre o controlo. Por tanto, as possibilidades de os vencermos no terreno que está nas mãos deles, sem ao mesmo tempo o povo agir fortemente, são muito reduzidas. E tirando isto, só há uma hipótese; que as praças de touros tenham cada vez menos gente!

Mário Amorim

Anúncios