VEJA-SE ONDE OS AUTARCAS PORTUGUESES GASTAM OS DINHEIROS DOS CONTRIBUINTES: NA TORTURA DE TOUROS

E depois dizem que não há dinheiro para a Saúde, para a Educação, para a Habitação, para a Cultura, sim, porque, como o mundo inteiro sabe, a selvajaria tauromáquica não é coisa da Cultura.

Para apoiar uma tourada, a realizar a 17 de Março, integrada nas Festas de São José (mais uma, para celebrar o Pai adoptivo de Jesus Cristo), a Câmara Municipal de Santarém comprou (com os dinheiros dos contribuintes), 10 mil euros em bilhetes (cerca de 1.300 entradas), que serão distribuídos pela população através das juntas de freguesia. Outras duas touradas a realizar durante a temporada taurina, terão apoio de 5 mil euros, cada (…), diz a notícia.

Isto é imoral, mas demonstra que a tauromaquia está “tuberculosa”, em último grau... diz a minha amiga Maria João Gaspar Oliveira, no Facebook. E eu concordo com ela, porque, na verdade, só deste modo, conseguem povo na assistência, e mesmo assim, sempre os mesmos, em todos os antros,  onde se realizam estas práticas desadequadas aos tempos modernos.

pega.jpg
E chamam “valentia” pegar um Touro moribundo, mais morto do que vivo, a sangrar por dentro e por fora, com dores atrozes… Valentes são os Touros que, mesmo em grande sofrimento, por vezes, conseguem reunir as derradeiras forças e mandar os forcados desta para melhor. E dizer isto não é aplaudir, porque aplaudir, aplaudem, em júbilo, os sádicos na arena. Isto é simplesmente dizer a verdade nua e cruamente, como estas verdades devem ser ditas.

Esta notícia está na Categoria: Cultura. Esqueceu-se o órgão de tal informação, do prefixo IN, na categoria de cultura. E reza assim:

Bilhetes à borla para a tourada de 17 de Março em Santarém nas juntas de freguesia…

É que (diz também a notícia), a Câmara de Santarém quer que os habitantes do concelho continuem a sentir a Praça de Touros Celestino Graça como um factor determinante para o município e essa é uma das razões principais do apoio que a autarquia vai dar à associação Praça Maior, que gere os destinos do espaço desde o início do ano.

E quem o disse foi a vice-presidente e vereadora com o pelouro da (in)cultura na Câmara Municipal de Santarém, Inês Barroso, que muito (in) culturalmente, salientou a importância da festa brava, para se compreender a história do concelho e da região. E isto até se compreende: é uma região com um atraso civilizacional muito acentuado, e a explicação está dada, senhora vereadora. Não podia ser mais clara.

E isto é que é dar a um povo-marionete um entretenimento de elevadíssima qualidade, para o manter obtuso. É que um povo obtuso é mais submisso e fácil de manobrar.

Mas esta gente não tem culpa deste atraso. É que isto, por mais incrível que pareça, é legal, e apoiado pela esmagadora maioria do Parlamento português e pela igreja católica, ambos ao serviço da tauromáfia.

E viva a INCULTURA instalada em Portugal!

Isabel A. Ferreira

 

Fonte:

https://www.rederegional.com/index.php/cultura/24972-bilhetes-a-borla-para-a-tourada-de-17-de-marco-em-santarem-nas-juntas-de-freguesia?fbclid=IwAR0h7EzFA6Lt0-u4IUSIoOHm6RyeIS5Nc8P6tXsdbkHBBLN0LI10CLNtVIw

Fonte: Arco de Almedina

Anúncios

Por una Sanfermín Sin Corridas de toros

https://i1.wp.com/www.sanferminsinsangre.org/theme/SanferminSinSangre/img/mss_2.jpg (Atente-se à expressão e ao olhar Assassino; Bárbaro; Psicopata; Sociopata. Depois, estes Monstros, não gostam de ser chamados por aquilo que são; Assassinos; Bárbaros; Psicopatas; Sociopatas)

http://www.sanferminsinsangre.org/