Quando a maioria das pessoas forem mesmo a voz do touro e do cavalo, terá sido dado um passo gigante, rumo à abolição da tauromaquia em Portugal!

imagem-11o

cavalo-lusitano

Ser mesmo a voz do touro e do cavalo, faz-nos agir pensando neles.
E fazer-nos agir pensando neles, faz-nos fazer, não o que pensamos ser certo ou errado, mas sim o que nos faz fazer ouvir a voz deles.

No próximo dia 27 deste mês, a voz de animais não-humanos, vai ser ouvida no Brasil, não numa ou em duas cidades, mas por todo o Brasil.
E é assim que faz ouvir a voz deles. É assim que se faz o que eles querem que seja feito.
Se pudesse, não deixaria de estar presente, no Brasil, no próximo dia 27, junto dos nossos irmãos brasileiros.
Mas estarei presente em espirito e em coração.

O que faz falta em Portugal, é ter a mesma atitude, do próximo dia 27, no Brasil, para fazer ouvir a voz do touro e do cavalo.

Quando a maioria das pessoas, que são contra a tauromaquia, tiverem a oportunidade, de serem a voz do touro e do cavalo, não numa, e nem em duas, mas em mais cidades portuguesas, a uma só voz, será dado um passo de gigante, rumo à abolição da tauromaquia.

Por isso espero que finalmente, no próximo ano, se permita que a maioria dos portugueses, que são contra a tauromaquia, tenham a oportunidade de serem a voz do touro e do cavalo, numa cidade perto delas.
E só desta maneira se pode ser realmente a voz do touro e do cavalo!

Mário Amorim

Anúncios