INDÍCIOS Crueldade animal é denominador comum entre assassinos e estupradores

Este artigo fala por si.
Por estas razões, acho absolutamente inaceitável, que a protecção de menores, continue a permitir os abusos psicológicos contra crianças, nas escolas de toureio e de forcado. E ainda mais, quando a própria ciência é clara, quando afirma que tais práticas nas crianças, são altamente lesivas ao bem-estar das crianças. Quando a ciência é cada vez mais clara, quando diz que educar uma criança, para cometer crimes contra outros animais, é educa-la a tornar-se um potencial psicopata!

Leiam e partilhem!

Mário Jorge


Estatísticas do Ministério da Justiça dos Estados Unidos revelam que 13 assassinos, 22 estupradores infantis e 99 pessoas culpadas de abuso infantil foram condenados ou advertidos pela primeira vez na infância por crueldade contra animais.

uma criança segurando uma placa de identificação. seu nome é Jon Venables. o menino cometeu crimes de crueldade contra animais.

As estatísticas do tribunal mostram uma ligação clara entre criminosos que começaram torturando e matando animais, antes de cometer crimes horrendos contra humanos.

A contagem, cobrindo os últimos 10 anos, também inclui 210 criminosos sexuais, 1,581 condenados por atacarem violentamente outras pessoas e 78 considerados culpados de abusar sexualmente de mulheres ou meninas.

Assim como os crimes de violência, havia também 569 acusações de porte de arma, 268 crimes de vandalismo e de incêndio e 179 crimes de roubo cometidos por esses infratores com crimes de crueldade contra animais em seu passado.

Os criminosos que mataram animais antes de se tornarem assassinos incluem o pistoleiro Dunblane Thomas Hamilton, e os assassinos Ian Brady, Robert Thompson e Jon Venables.

Especialistas acreditam que os criminosos que começam matando ou torturando animais na infância, frequentemente passam a realizar ataques similares a humanos. Pessoas que apresentam desejo de maltratar, torturar, ou mesmo sentem prazer ao ver o sofrimento de um animal, têm sem dúvida, um potencial psicopata.

Fonte: ANDA


Nota: O negrito é da minha responsabilidade!

Anúncios

«ISTO É CULTURA?»

… só se for de Brutos & Tolos!!!

CULTURA DE TOLOS.jpg
Fonte:

Fonte: Arco de Almedina

UM DOS PRINCIPAIS DISPARATES QUE OS PSICOPATAS TAUROMÁQUICOS DIZEM!

Para os Psicopatas Tauromáquicos, a tourada é cultura.
Este é um dos principais disparates que eles dizem.

Se a tourada fosse cultura; a violência domestica seria cultura; a violação seria cultura; as guerras seriam cultura. Enfim; toda a barbaridade do homem, conta o próprio homem, seria cultura.

Por tanto; só seres com problemas psiquiátricos graves, afirmam que violência da tauromaquia, é cultura.
E ontem, mais uma vez, no caso, pela Federação dos Psicopatas tauromáquicos, isso foi afirmado. O que foi novamente revelador, da Psicopatia grave que têm!

Mário Amorim

A MINHA FORMA DE FALAR ESTÁ INTEIRAMENTE DE ACORDO COM A PSQUIATRIA E COM A PSIQUIATRIA FORENSE

A minha forma de falar está de acordo com a Psiquiatria e com a Psiquiatria Forense.

Para a Psiquiatria e para a Psiquiatria Forense, quem maltrata animais não-humanos, é Psicopata; Sociopata; Dutopata.
O toureiro a cavalo, é cruel para com o touro e para com o cavalo.
O toureiro a pé, é cruel para com o touro.
O bandarilheiro, é cruel para com o touro.
Os forcados são cruéis para com o touro.
Toda esta crueldade, chama-se Psicopatia; Sociopatia.
Logo, aqueles que são cruéis para com o touro e para com o cavalo, são Psicopatas; Sociopatas. E quem se alegra a ver esta crueldade, nas praças de touros, e nada faz para acabar com ela, é tão Psicopata; Sociopata, quanto eles!
Por tanto; não posso deixar de falar de acordo com a Psiquiatria e com a Psiquiatria Forense!

Mário Amorim

CIENTIFICAMENTE ERRADO. CIENTIFICAMENTE CERTO.

É assim.
Cientificamente; não existem pró-touradas, defensores da tauromaquia, aficionados. Logo, estes termos, não estando de acordo com a ciência, são errados.
Para a Psiquiatria e para a Psicologia Forense, quem maltrata animais, são Psicopatas; Sociopatas; Dutopatas. Logo, estando de acordo com a ciência, os termos certos são Psicopatas; Sociopatas. Pois é o que pela Psiquiatria e pela Psiquiatria Forense, eles são!

Mário Amorim

ASSIM SE DIVERTEM AS BESTAS HUMANAS EM FRANÇA…

…com uma desventurada bezerra incapaz de se levantar e que arrastam sem escrúpulos. Cruelmente.

Só grandes monstros são capazes de praticar tamanha crueldade.

E ainda pretendem ser “gente”?

 

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fliberaong%2Fvideos%2F923221514528807%2F&show_text=0&width=560

Fonte: Arco de Almedina

DIZER QUE SÃO PSICOPATAS TAUROMAQUICOS, NÃO É DIZER MAL, NÃO É UM INSULTO. É SER CIENTIFICAMENTE CORRECTO!

Resultado de imagem para Psicopatas

Quem acompanha o meu blog, já leu nele, imensos artigos, que apelidam quem maltrata animais não-humanos de Psicopatas, porque o são, de facto.

Vamos lá relembrar!

Na década de 70 do século passado, o FBI, esteve 10 anos a estudar um grupo de assassinos em série. E ao fim desses 10 anos de estudo, o FBI, passou a apelidar quem maltrata animais não-humanos, de Psicopatas, Sociopatas, Dutopatas.
Logo depois a Psiquiatria e a Psiquiatria Forense americana, quiseram confirmar, ou não, os dados do estudo do FBI. Utilizaram os dados do FBI e os seus dados. E confirmaram que o FBI estava absolutamente correcto.

Daí em diante, o FBI, a Psiquiatria, e a Psiquiatria Forense, americana, passaram a referir-se a quem maltrata animais não-humanos, como Psicopatas.

Então; de acordo com a Ciência, o correcto, é apelidar quem gosta de tauromaquia, de Psicopatas tauromáquicos. Não é, por tanto; dizer mal, e nem insultar. É tão só ser cientificamente correcto!

Mário Amorim