A MENTIRA COMPULSIVA É UM INDICIO CLARO DE UMA MENTE PSICOPATA.

Imagem 19º

A mentira compulsiva é um indicio claro de uma mente psicopata.
Se não vejamos:
A maioria dos portugueses gostam de touradas.
– Mentira.
Cada vez mais portugueses vão ás touradas.
– Mentira.
Amamos o touro.
– Mentira.
A tauromaquia não é financiada com dinheiros públicos.
– Mentira.
A tauromaquia subsidia-se a si própria.
– Mentira.
O touro vive como um rei durante quatro anos.
– Mentira.
O Touro nasceu para ser toureado.
– Mentira.
O touro gosta de ser toureado.
– Mentira.
O touro não é torturado, física e psicologicamente antes de uma corrida.
– Mentira.
O Touro não é torturado nas corridas de touros.
– Mentira.
O touro não sente dor.
– Mentira.
O Touro não sofre.
– Mentira.

Por aqui se vê como são!
E depois não gostam que se lhes diga a verdade; que são Psicopatas Tauromáquicos!

Mário Amorim

Anúncios

Psicologia Os psicopatas são capazes de ter a perspectiva dos outros?

Um dia vai ser realizado em Portugal, um estudo sobre os Psicopatas Tauromáquicos, e vai-se chegar à conclusão, do quão eles são perigosos para a sociedade!

“O cérebro de um psicopata funciona de forma diferente”
Ora nem mais. É mesmo isto.
O cérebro do Psicopata Tauromáquico é diferente.

A mentira compulsiva. O não reconheceram a perspectiva do Touro e do Cavalo. A não existência de empatia, de bondade e de compaixão, nos Psicopatas Tauromáquicos, são indicadores, do quão são diferentes, na mente e no coração!

Mário Amorim


Cerebro
O cérebro de um psicopata funciona de forma diferente

Quando se discursa perante uma plateia será impossível ignorar as pistas dos ouvintes, seja um bocejo ou um olhar atento. Este é um processo de reconhecimento automático da perspectiva dos outros e uma característica típica da cognição humana. O exemplo é dado por Arielle Baskin-Sommers, investigadora da Universidade de Yale (EUA) e uma das autoras de um artigo científico publicado recentemente na revista norte-americana Proceedings  of  the National Academy of Sciences (PNAS) onde se concluiu, após testes realizados em 106 homens detidos numa prisão de alta segurança no Connecticut (EUA), que os psicopatas têm uma “diminuição da propensão automática para assumir a perspectiva dos outros”.

“Há muito tempo que os investigadores se intrigam com o facto de os psicopatas – que se caracterizam por um comportamento anti-social e fracas emoções interpessoais – conseguirem um desempenho normal em testes clássicos para avaliar a capacidade de ter a perspectiva dos outros”, começa por explicar ao PÚBLICO Arielle Baskin-Sommers.

Esse terá sido o gatilho para o estudo que incluiu a avaliação de 106 homens detidos entre os 21 e os 67 anos. Desta vez, os testes psicológicos – com tarefas especialmente orientadas para a análise desta característica cognitiva – revelaram que “psicopatas e não psicopatas são capazes de ter a perspectiva dos outros quando isso lhes é explicitamente solicitado, mas os psicopatas são menos capazes de se envolver automaticamente neste processo”. Os resultados, diz a investigadora, sugerem que “estes indivíduos não possuem um aspecto típico da cognição humana, o que poderá contribuir para o seu comportamento anti-social implacável”.

O título do artigo publicado na PNAS (“Psicopatas falham em perceber automaticamente a perspectiva de outros”) faz claramente a distinção entre esta percepção automática do outro e um outro processo controlado e deliberado. Apesar de notar que estes indivíduos exibem um desrespeito “crónico e notório” pelo bem-estar de outros com um comportamento insensível e manipulador, os autores lembram que este perfil dos psicopatas tem sido associado a défices nos processos sociais e afectivos. “No entanto, com este estudo mostramos que alguns dos comportamentos psicopáticos podem ser originados num défice cognitivo, especificamente uma incapacidade de automaticamente reconhecer a perspectiva do outro”.

Os estudos anteriores, adiantam os cientistas, basearam-se apenas em testes numa vertente controlada da teoria da mente (ToM, na sigla em inglês) e que também é conhecida como perspectiva cognitiva, consistindo precisamente na capacidade para atribuir estados mentais a outras pessoas e, dessa forma, prever o seu comportamento.

Neste caso, os investigadores quiseram testar o processo de ToM automático e perceber se os psicopatas mantinham o bom desempenho normal observado em estudos anteriores com o processo controlado e deliberado. “Com os processos de ToM automáticos, um indivíduo representa os pensamentos ou sentimentos de outra pessoa sem pretender fazê-lo, mesmo nos casos em que tal processamento seja irrelevante para a tarefa em questão”, descreve o artigo na PNAS. E, conclui-se, os psicopatas falham nesta acção imediata.

“É como falar numa aula: a atenção não deve estar na audiência, mas é impossível ignorar as pistas sociais, como um bocejo. Posso adaptar o que estou a dizer ou a forma como estou a falar para reagir a essas dicas. Isso reflecte o nosso processo automático de considerar os pensamentos dos que nos rodeiam. Não preciso deliberadamente ter a perspectiva dos meus alunos, isso simplesmente acontece automaticamente”, exemplifica Arielle Baskin-Sommers.

Os limites da cognição

Esta perspectiva automática e aparentemente involuntária, que os psicopatas parecem não conseguir alcançar, e a perspectiva controlada e deliberada são uma parte fundamental da cognição humana. Os investigadores também demonstram neste artigo que a magnitude desta interferência no processo automático de ter a perspectiva dos outros “está correlacionada com os comportamentos insensíveis no mundo real”, como, por exemplo, o número de ataques de que são acusados. No caso das tarefas que exigiam uma ToM controlada, os psicopatas responderam com um desempenho normal.

Os autores lembram ainda que os psicopatas têm sido descritos como “almas esvaziadas” e sem escrúpulos e que alguns clínicos consideram a psicopatia como uma síndrome de insanidade moral. Isso quer dizer que estas “almas esvaziadas” podem ter a perspectiva de outros (não mostrando défice nas capacidades de ToM em processos controlados), mas que, simplesmente, não se importam? “Não penso que seja justo dizer que não se importam. Eles mostram uma diminuição da propensão automática para assumir a perspectiva dos outros, que é um processo cognitivo. Não é necessariamente consciente. Quando são convidados a entender explicitamente a perspectiva dos outros, conseguem fazê-lo”, responde Arielle Baskin-Sommers, adiantando que o seu laboratório está a realizar “vários estudos sobre a identificação e especificação dos limites da cognição em indivíduos psicopatas”.

Fonte: Publico

SE PERSISTIREM, PROVEM-NO, COMO DEVE SER!

A Tortura não é Cultura

As palavras do Luís Vicente, que podem ler AQUI, mostram, com toda a clareza, o quão os Psicopatas Tauromáquicos, não têm argumentos válidos.

Resultado de imagem para revistas cientifica

Quando se afirma que o touro não sofre, é necessário estar munido de provas cientificas, que tenham sido aceites pela comunidade cientifica, e por fim, que tenham sido publicadas numa prestigiada revista cientifica.

Se os Psicopatas Tauromáquicos persistirem em afirmar que o touro não sofre, provem-no, com um estudo sério e cientifico, que tenha sido aceite pela comunidade cientifica, e que tenha sido publicado numa prestigiada revista cientifica. Se assim não for, tal afirmação, não tem valor cientifico, rigorosamente nenhum. Se assim não for, os Psicopatas Tauromáquicos, persistem numa mentira. E quem persiste numa mentira, sabendo que o que diz é totalmente vazio de validade cientifica, é ridículo, é patético!

Mário Amorim

ILEGALIDADES E CRUELDADES NUMA TOURADA EM VILA FRANCA DE XIRA COM O AVAL DA IGAC E DO GOVERNO PORTUGUÊS

ATENTEM NESTA MONSTRUOSIDADE!

Isto, não lembraria nem ao diabo, nem ao mais criativo autor de filmes de TERROR.

Mas lembrou aos de Vila Franca de Xira que, para se divertirem, urdiram o mais cruel acto praticado sobre um TOURO CEGO.

A inspecção-geral das actividades “colturais” (IGAC) fez vista grossa, aliás como sempre faz, quando se trata da barbárie tauromáquica. E o governo português diz ámen

Porquê?

Teremos de procurar a resposta no estado paupérrimo da Saúde Mental em Portugal ao mais alto nível

bandarilhas-negras.jpg
Estas são as bandarilhas negras, que servem para CASTIGAR os touros. Castigar porquê? Só os psicopatas, que as utilizam, deverão saber porquê.

Este episódio negro e crudelíssimo teve lugar na tourada realizada no passado dia 5 de Outubro, em Vila Franca de Xira (onde mais poderia acontecer tal barbaridade?)

Diz a notícia que «um dos touros que foi chacinado era cego de uma vista, no entanto, o veterinário (que não seria médico-veterinário) não conseguiu descortinar tal facto e o mesmo aconteceu com a IGAC e o director da tourada». Todos mais cegos que o infeliz Touro.

Ora no Regulamento do “Espectáculo” Tauromáquico (RET, que é um monumento à estupidez do Homo Parvus) um dos motivos, logo o primeiro, para se rejeitar bovinos, numa “ocorrência” tauromáquica (porque de “espectáculo” a barbárie nada tem) é precisamente o de ter defeitos na visão.

E um dos Touros massacrados era cego.

Como se isto só por si não fosse já demasiado cruel, o infeliz touro cego, «foi bandarilhado não com um par, mas sim com dois pares de bandarilhas negras».

E o que é isto de bandarilhas negras?

«As bandarilhas negras ou bandarilhas de castigo são usadas em Espanha sendo que o arpão das mesmas é praticamente o dobro do arpão de uma bandarilha regular

E de Espanha, já veio a prática selvática da tauromaquia, mas os psicopatas portugueses são sedentos de sangue. Têm de importar as maiores crueldades que ainda se praticam em alguns (felizmente já poucos) dos mais atrasados municípios espanhóis.

O tal RET, onde está regulamentado o modo como se há-de torturar touros nas arenas, «no capítulo dedicado a ferragens leia-se instrumentos de tortura, não inclui este tipo de ferro o que significa, que as mesmas, foram usadas ilegalmente para castigar um animal que era cego de um olho

Não perguntarei para que serve a IGAC, nem o RET, porque nem um nem outro servem rigorosamente para NADA, a não ser para sugarem os nossos impostos.

O que me ocorre dizer é que não se surpreendam os bárbaros tauromáquicos, quando morre um deles,por nós, que odiamos estas crueldades, estas desumanidades, estas impiedades, não chorarmos baba e ranho por eles, mas a sua morte ser-nos completamente INDIFERENTE, e dizermos bem alto: é menos um fazer o mal neste mundo, porque monstros deste calibre não fazem a mínima falta ao mundo.

Que este pobre Touro Cego possa descansar em paz, depois dos horrores por que passou.

A minha revolta, a minha repulsa, o meu asco é infinitamente infinito

Não é este Portugal  bárbaro que  devemos deixar aos vindouros.

Fonte da imagem e deste “filme “de TERROR:

https://protouro.wordpress.com/2017/10/07/vfx-touro-cego-e-bandarilhas-negras/

Fonte: Arco de Almedina

Faz-me impressão!

Faz-me impressão, ouvir, a cambada de psicopatas, que estão, nas bancadas de uma praça de touros, a gritarem Olé, para com a tortura, a crueldade, que ocorre na arena.
Fico com pela de galinha, só de pensar, na total insensibilidade dessa gente.

Um país que seja um país moderno e civilizado, não compactua com esse espetáculo, vil e psicopata, chamado tauromaquia.

É absolutamente urgente, abolir-se a tauromaquia, de Portugal.
É absolutamente urgente, limpar o sangue, provocado por Tauricidas, por Psicopatas Tauromáquicos, de Portugal. Sangue esse, que dá uma má imagem de Portugal, pelos quatro cantos do mundo.

Abolição da tauromaquia, de Portugal; JÁ!

Mário Amorim

Mensagem de um Psicopata tauromáquico de nome Gabriel

Recebi esta mensagem, aqui no meu blog:

“Incultos e anti-democratas, FASCISTAS. Ocupem-se dos verdadeiros problemas humanitaires.”
Linguagem habitual dos Psicopatas tauromáquicos.
Como não têm argumentos para defender o indefensável, vêm com este tipo de linguagem!

E para terminar, digo o seguinte, para deixar muito claro:
Este blog, não é para receber mensagens dos tauricidas, dos psicopatas tauromáquicos.
Se querem deixar as vossas mensagens, mostrando o vosso lado psicopata, este blog, não é para isso.

DEIXEM ESTE BLOG EM PAZ, PSICOPATAS TAUROMÁQUICOS!!!

Mário Amorim

Sondagem Tauromaquia em Portugal, SIM ou NÃO II – Relatório

Encerrei a sondagem Tauromaquia em Portugal, SIM ou NÃO II.

Cá está o relatório; https://app.evalandgo.com/reports/22189/show?token=58e227d640587

O resultado desta sondagem, é claro.
Já o resultado da primeira sondagem que criei o tinha sido.

Convém-me dizer, que não tive qualquer intervenção na sondagem. Apenas a criei.
E qualquer pessoa, de qualquer parte do país, a podia responder.

Já uma sondagem de 2010, dos Psicopatas tauromáquicos, foi totalmente manipulada, para dar o resultado que eles pretendiam.

E já agora deixo uma pergunta aos Psicopatas tauromáquicos; já se passaram mais de seis anos. Porque será que não criaram ou encomendaram uma nova sondagem, não manipulada, em virtude que a de 2010, foi totalmente construída e combinada, para dar o resultado que pretendiam?

Uma sondagem para ser séria, seja de que forma for, não pode ser manipulada, pela empresa de sondagens ou pelo site.

Duvido que os Psicopatas tauromáquicos, venham a criar uma sondagem no Eval and Go. E duvido, porque uma sondagem criada no Eval and Go, seja no plano free ou no plano pago, não pode ser manipulada. A única intervenção no Eval and Go, é criar a sondagem. Mais do que isso, é de todo impossível. E isso impedirá que os Psicopatas tauromáquicos, venham a criar lá uma sondagem!

Mário Amorim