Prótoiro anuncia pedido de tourada na Póvoa de Varzim apesar de proibição pela câmara

Esperemos que a Câmara Municipal da Póvoa de Varzim não ceda, e não permita que voltem a acontecer na Póvoa de Varzim, espectáculos cruéis e bárbaros. Um espectáculo que visa incutir dor, e sofrimento, a seres magníficos e que merecem ser verdadeiramente amados e respeitados.
Mas se tal vier a acontecer, será o descrédito total da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim e do seu presidente.
Nós, que somos contra as touradas, pedimos a Sua Excelência o Presidente da Câmara  Municipal da Póvoa de Varzim, para ser coerente com a decisão tomada e não permitir que estes espectáculos violentos e cruéis, voltem a ocorrer, na Póvoa de Varzim!

Mário Amorim


A Prótoiro – Federação Portuguesa de Tauromaquia manifestou hoje o seu apoio à realização de touradas na Póvoa de Varzim, apesar de a Câmara local ter proibido a realização destes eventos no concelho.

Prótoiro anuncia pedido de tourada na Póvoa de Varzim apesar de proibição pela câmara

A Prótoiro informou que uma empresa de organização de espetáculos tauromáquicos já enviou para autarquia poveira um pedido de reserva de três datas para a praça de touros municipal, esperando que o espaço seja disponibilizado para o efeito.

“A PróToiro apoia a decisão da empresa Aplaudir de realizar a temporada taurina na Póvoa de Varzim. A organização entregou à autarquia a reserva da praça para a realização de touradas no Município, desvalorizando a intenção da câmara de proibir as corridas de touros”, pode ler-se num comunicado enviado.

A vontade da Prótoiro poderá, no entanto, colidir com uma decisão tomada pela Assembleia Municipal da Póvoa de Varzim, em julho de 2018, onde foi aprovada, por maioria, uma proposta do executivo camarário local para a “interdição da realização, na área do município, de corridas de touros e outros espectáculos que envolvam violência animal”.

Já em março deste ano, e quando confrontando com notícias de sites especializados em tauromaquia, anunciando a realização, em 2019, de touradas na Póvoa de Varzim, Aires Pereira, presidente da autarquia local, considerou serem “uma provocação”.

“Toda a gente sabe a posição que a Câmara e a Assembleia Municipal tomaram sobre o assunto. Caso surja um pedido de licenciamento de uma corrida de touros no concelho, a decisão não pode ser outra senão rejeitar”, disse então Aires Pereira.

Fonte: SAPO24

Anúncios