Conservador Ambiental Príncipe Harry pede ação imediata contra as mudanças climáticas

O duque de Sussex e sexto na linha do trono britânico, alerta para as consequências do aquecimento global

O príncipe Harry e a sua esposa, Meghan Markle,  participaram do Australian Geographic Society Awards, em Sydney, Austrália. O príncipe aceitou um prêmio por uma excelente contribuição para a conservação global em nome da rainha, sua avó. O prêmio celebrou a iniciativa Queen’s Commonwealth Canopy , que foi lançada em 2015 para destacar a difícil situação das florestas do mundo.

Príncipe Harry e Meghan Markle.

Ao aceitar o prêmio, o príncipe do Reino Unido aproveitou a oportunidade para defender as ações que devem ser tomadas para o meio ambiente.

“Não podemos continuar a poluir os oceanos com plásticos, não podemos continuar a respirar ar poluído enquanto cortamos nossas florestas, não podemos deixar nossa fauna desaparecer da terra ou pescar nos mares”, enfatizou o membro da família real.

Apelando aos governos, corporações e indivíduos, o Príncipe Harry encorajou: “Cada um de nós vai parar e impedir a destruição do nosso planeta e, perceber o privilégio que é vivermos ao lado da natureza.”

O duque também fez referência a discursos feitos por seu pai em 1970, o príncipe Charles. Ele citou: “houve uma época em que achamos que o mundo pertencia a nós. Agora, estamos começando a perceber que não, nós não fomos colocados neste planeta para destruí-lo.” Apesar de quase cinquenta anos desde então, o duque apontou como esses sentimentos ainda ressoam nos dias de hoje.

“A ideia de que estes são problemas da próxima geração não é uma visão que podemos aceitar”, alertou.

No entanto, o príncipe compartilhou uma mensagem de esperança.  “Os jovens agora compreendem muito melhor do que as gerações anteriores, que simplesmente não podemos continuar a destruir o nosso planeta sem enfrentar consequências irreversíveis.” Portanto, ele disse: “Estou confiante de que mudanças positivas e permanentes estão no horizonte.”

casal real também premiou o Jovem Aventureiro e o Jovem Conservacionista do Ano, celebrando ações positivas para proteger a Terra.

Fonte: ANDA

Anúncios

Como o príncipe Harry ficou desesperado com rinocerontes assassinados (com FOTOS)

O príncipe Harry, quinto na linha de sucessão ao trono britânico – atrás do seu pai, irmão e dos seus dois sobrinhos – ficou “chocado e sem palavras” depois de ver o corpo de um rinoceronte abatido por caçadores ilegais ao lado da sua cria de dois anos. Harry, que visitou hoje o Parque Nacional Kruger, na África do Sul, ouviu que os caçadores atacaram os animais com catanas.

“Isto pertence à África do Sul e foi roubado por outras pessoas. E eles serão apanhados”, garantiu Harry, apontando para a carcaça.

A descoberta deixou o príncipe britânico perturbado. Nos últimos dias, Harry partilhou os momento da sua visita em que trabalhou com os veterinários para retirar as presas de rinocerontes e elefantes, para os proteger.

Numa das fotos, publicadas pelo Instagram de Kensington Palace, Harry é visto a abraçar um elefante sedado e deitado na savana; noutra ele está cara-a-cara com um rinoceronte e, na mais surpreendente, ele assiste à forma como os especialistas retiram as presas deste último animal.

O príncipe visitou várias áreas onde foram cometidos crimes e que estava a ser investigadas pelos rangers, na esperança de recolher provas para apanhar os caçadores furtivos, avançou o Daily Mail.

O rinoceronte que levou Harry ao desespero estava morto há três dias. “Era uma carcaça de rinoceronte branco, mãe e filho, mortos há quatro dias e encontrados ontem”, explicou o general Jooste. “Provavelmente mataram a mãe primeiro. O bebé vai ter sempre com a mãe, por isso, quando ele se aproximou, mataram-no também”.

A visita de Harry a estes locais, ainda que possa chocar alguns, é importante para aumentar a notoriedade destes crimes, o que é importantíssimo para que os caçadores furtivos sejam mais facilmente apanhados, as redes desmanteladas e os compradores de marfim mudem a sua visão deste negócio obscuro – como o próprio Harry, aliás, também mudou a sua maneira de pensar perante a caça. Mas o caminho ainda é longo e difícil de percorrer.

Fonte: Greensavers