CONTEÚDO ANDA Primatas são acorrentados e explorados à exaustão em “Escola de Macacos”da Tailândia

Reprodução/YouTube.

A imagem é aterrorizante: um macaco com um colar de metal preso a uma corrente é forçado a andar em círculos em uma pequena bicicleta vermelha.

Ele olha muito para o concreto, pois é difícil pedalar, mas ocasionalmente ergue os olhos para o público que está assistindo à triste cena em um conjunto de arquibancadas de madeira, relata o The Dodo.

O macaco parece estar ciente de que deve se manter em movimento, ele não para até que seu treinador permita. Há uma rodada leve de aplausos.

Essas imagens do YouTube mostram os “truques” que os macacos são obrigados a fazer diariamente em uma instalação, no norte da Tailândia, conhecida como Centro de Macacos Chiang Mai ou Escola de Macacos Mae Rim.

Reprodução/TheDodo

Os macacos são obrigados a jogar basquete, derrubar cocos e levantar pesos, tudo isso enquanto estão acorrentados.

Esses comportamentos considerados “fofos” já causou indignação entre turistas e visitantes do portal TripAdvisor já disseram que a prática é “terrível”, “horrível e deprimente” e “de partir o coração”.

Algumas pessoas observaram que os animais tinham vergonha de tirar fotografias, e um turista afirmou que observar tanta crueldade arruinou suas férias.

Quando não estão participando de performances, os macacos são acorrentados a árvores ou jaulas, incapazes de se moverem mais do que um ou dois pés, segundo imagens mostradas no YouTube. Um vídeo postado no YouTube em 2010 mostra macacos acorrentados que tentam se movimentar.

Quando estão em frente a uma plateia, os macacos são presos por um “colar” de metal e, em seguida, conduzidos por uma corrente. Os shows apresentam muitos comportamentos não naturais durante os quais os animais parecem sofrer. Durante as flexões, por exemplo, os treinadores mantêm a metade inferior do corpo de um macaco pressionada enquanto ele se esforça para levantar-se.

A exploração de animais para o turismo não é exclusiva da Tailândia, isso acontece em todo o mundo. Infelizmente, muitos animais utilizados por essa indústria experimentavam a liberdade antes de serem abusados.

“A maioria dos animais [usados no turismo] foi arrancada de suas famílias na natureza e é muito assustada e dependente devido ao medo e ao estresse”, declarou em seu site a Fundação de Amigos da Vida Selvagem da Tailândia (WFFT), que ajuda os animais que são vítimas da indústria de turismo.

Além disso, os macacos abusados nessa indústria são malnutridos e recebem pouco ou nenhum cuidado veterinário, de acordo com WFFT.

Fonte: ANDA

Anúncios