= Presidente da RTP DESPEDIDO – Já não era sem tempo! =

Ponte Postar

= Presidente da RTP DESPEDIDO – Já não era sem tempo! =

O presidente da estação de televisão de serviço público (aquele senhor que ia para as touradas televisionadas dizer que é aficionado da tauromaquia) foi finalmente despedido, com justa causa. Isto aconteceu na sequência de má utilização de dinheiros públicos decidida, sem consulta prévia a quem de direito, pela administração da RTP – também ela oficialmente destituída. Foi o futebol que esteve na origem destes despedimentos, mas lembramos que também as touradas televisionadas são um esbanjar de dinheiros públicos e originam muito mais contestação do que aquela que se refere à emissão de jogos de futebol.

Fonte: http://www.meiosepublicidade.pt/2014/12/administracao-da-rtp-por-um-fio-com-pedido-de-destituicao-formalizado/

Fonte: Marinhenses Anti-touradas

Anúncios

CARTA ABERTA A ALBERTO DA PONTE, PRESIDENTE DA RTP

«O egoísmo pessoal, o comodismo, a falta de generosidade, as pequenas cobardias do quotidiano, tudo isto contribui para essa perniciosa forma de cegueira mental que consiste em estar no mundo e não ver o mundo, ou só ver dele o que, em cada momento, for susceptível de servir os nossos interesses»

(José Saramago)

ooo

Exmo. Sr. Alberto da Ponte:

É sempre com grande indignação (porque a RTP é paga também com o meu dinheiro) que ouço falar na transmissão de TORTURA DE BOVINOS, nesse canal, que é público, mas está minado pelo lobby tauromáquico.

Gostaria de tecer algumas considerações sobre a postura da RTP em relação a uma actividade cruel e violenta, que é transmitida em directo, sem qualquer respeito pela Ética e pela Vida, e pelo que deve ser um órgão que presta serviço público, ou seja, um exemplo de cultura, saber e humanidade.

E o que faz a RTP? Fomenta o exercício da violência contra seres vivos, banalizando, deste modo, o valor da Vida e do Respeito a ter pelos outros seres vivos.

Existe uma Lei que proíbe expressamente «todas as violências injustificadas contra animais, infligir-lhes a morte, um sofrimento cruel e prolongado, ou graves lesões».

Contudo, incompreensivelmente, esta lei (que nunca foi cumprida) exclui do Reino Animal os Bovinos e os Cavalos que, institucionalmente, podem ser torturados, ao bel-prazer de torturadores profissionais, que desconhecem o valor da Vida, e cruelmente, cobardemente infligem um sofrimento desmedido e inútil a animais sencientes, para divertir sádicos e psicopatas, aos quais a RTP dá demasiado tempo de antena, em detrimento dos que pugnam pela saúde mental dos portugueses.

É um facto inexplicável que a tortura de bovinos é legalmente permitida, o que só por si dá para envergonhar um povo, que o estrangeiro vê como um povo atrasado, minguado de inteligência, contudo, independentemente desta miséria moral, o grau de violência envolvido neste ritual bárbaro e primitivo, deveria ser o argumento mor considerado pela RTP, para não ser transmitido num canal televisivo, que, deste modo, viola abertamente e descaradamente, sem qualquer pudor, o Código Deontológico dos Média.

Além disso, a RTP, enquanto televisão do Estado, independentemente de ter administradores e directores e jornalistas aficionados, devia servir a causa pública e a esmagadora maioria dos Portugueses, que não se revê nesse ritual cruel e primitivo, e não uma minoria inculta, grosseira, sádica, abestalhada, e com um atraso civilizacional desmesurado.

Ademais, os dinheiros públicos não devem ser esbanjados deste modo inútil, a roçar o obsceno, transmitindo ao país a miséria moral e pobreza de espírito que grassa nessa estação televisiva, com “mandadores” de muito baixo nível cultural.

A RTP jamais deveria envolver-se promocional, logística e financeiramente na promoção, organização e exibição de tortura de bovinos (vulgo touradas), evitando, desse modo, colocar-se num patamar abaixo de ene zeros.

O que a RTP acabou de comemorar no campo pequeno, com muitas borlas, muitos convites, e muitos parasitas, que só lá foram para se mostrar na TV e ver as suas fotografias, com expressões vampirescas, nas revistas e nos Blogs tauromáquicos, foram 50 anos de uma estupidez, que já começa a ser tradição lisboeta.

E uma vez que a RTP não se decide a evoluir e entrar no caminho da civilização, seria do maior bom senso isentar do pagamento de contribuição audiovisual, a esmagadora maioria dos portugueses que rejeita essa estação televisiva, por não a considerar digna de ser visionada por gente que abomina rituais violentos e sangrentos, à medida apenas de broncos medievais, e pugna pela Vida de todos os seres, que connosco partilham o Planeta Terra, como é do ser civilizado.

Com a minha mais veemente indignação,

Isabel A. Ferreira

Fonte: http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/carta-aberta-a-alberto-da-ponte-441438

****

Aproveito para deixar uma pergunta ao Exmo. Sr. Alberto da Ponte

“Conta por exemplo, como se deixam os touros sem água e sem comida na escuridão, como se serram as pontas dos chifres até aos nervos, fazendo com que cada marrada lhes provoque dor, como se lhes coloca vaselina nos olhos para evitar que vejam bem, como são manuseados, picados e espancados dentro dos curros… para depois serem soltos numa arena barulhenta, estranha, plena de ódio e cheia de pessoas sedentas de sangue que se divertem e regozijam com cada ferro que lhes é espetado no dorso… tu, que és aficionado diz-me o comprimento da lâmina serrilhada que tem cada farpa… 4cm? 6cm? 8cm? 10cm? (https://blogcontraatauromaquia.wordpress.com/2014/07/08/as-touradas-nao-sao-lantejoulas-trajes-de-luzes-cornetas-e-cavalos-carta-de-jorge-prata-a-um-amigo-aficionado/)
– Porque será que a RTP nunca mostrou isto e muito mais que fazem. Porque será?

Mário Amorim