Maus-tratos aos animais

Montagem 1º

Montagem 1º

Crianças nas touradas 2º

Crianças nas touradas 1º

Crianças maltratadas

Encontrei um artigo muito bom, que não poderia deixar de postar aqui no meu blog.
Vou posta-lo aqui. Mas vou destacar, sublinhando a passagem sobre as crianças, e parte da passagem seguinte!

***

Os maus-tratos de animais seguem como um problema presente em todos os lugares, independente de classe social. Lojas que abrigam animais em gaiolas minúsculas, sem qualquer condição de higiene, cães presos em correntes curtas o dia todo, proprietários que batem covardemente em seus animais, ou os alimenta de forma precária, levando o animal à inanição, cavalos usados na tração de carroças sem o mínimo de dignidade e respeito, são açoitados e em visível estado de subnutrição.

Abandono, envenenamento, agressões físicas ou mutilações são alguns exemplos bem corriqueiros de maus tratos contra animais. Além disso, manter um animal trancado em local pequeno, permanentemente preso em correntes, e em lugar sem higiene; utilizar animais em rinhas e shows que possam lhes causar pânico, dor ou estresse; e não levar o animal machucado ou doente ao veterinário são ações que se enquadram também em maus-tratos.

Infelizmente, ainda há vários setores da população um sentimento de que os animais são coisas e podem ser objeto de qualquer violência, não levando a punição os praticantes de tais atos.

Além do atraso social no julgamento dos aspectos morais e jurídicos de tais condutas, existe um grande aliado que é o interesse econômico de que tais práticas perdurem, como por exemplo; tráfico de animais que movimenta bilhões de dólares em todo o mundo, se aproveitando da miséria dos mais pobres, apostas, apoio de funcionários públicos, agravando cada vez mais a situação.

Está comprovado cientificamente que, crianças que maltratam animais, sem o mínimo piedade e remorso podem desenvolver futuramente comportamento antissocial e agressivo, ou seja, a transmissão de valores errados, seja de pai para filho ou no próprio ambiente escolar, também é outro problema: torturar animais na frente de uma criança ou dar a entender que maltratar animais não é errado influenciará negativamente a conduta da mesma. Uma criança mal orientada, poderá tornar-se uma adulto problemático.

Deve-se estar atento para importância da crueldade contra animais como um indicador potencial de desenvolvimento da psicopatia. Pois a conquista de uma sociedade humana mais pacífica e harmoniosa também depende de uma ética mais positiva entre crianças e animais.

A principal lei que protege os animais é a Lei Federal 9.605/98, conhecida como (Lei dos Crimes Ambientais) diz que, quem pratica ato de abuso, maus tratos, fere ou mutila animais silvestres, domésticos ou domesticados pode pegar pena de detenção, de três meses a um ano e multa.

Qualquer pessoa pode e deve denunciar maus-tratos, não precisa esperar por ninguém. Os animais não podem pedir socorro, seja a voz deles!

Mônica Vignardipor Mônica Vignardi
Adestradora e Consultora Comportamental

 

 

 

Fonte: Jornaloeste.com.br

 

Anúncios