CONTEÚDO ANDA Pinguim mantido em cativeiro é repetidamente agredido

Um pinguim forçado a entreter compradores em um shopping de luxo na China foi chutado e golpeado por um funcionário que estava tentando alimentá-lo forçosamente

A agressão foi capturada em um vídeo feito por um espectador, que exige que o shopping se desculpe publicamente.

https://www.anda.jor.br/wp-content/uploads/2017/07/pin2.jpg

A cena de crueldade ocorreu no Wanda Plaza – um popular centro comercial na China – onde duas aves foram mantidas em cativeiro em um recinto de vidro na tentativa com o intuito de atrair compradores durante as vendas do meio do ano.

O shopping é de propriedade de Wang Jianlin, “o homem mais rico da China”.

De acordo com a pessoa que filmou o abuso, o funcionário tentou vigorosamente dar peixes aos dois pinguins confinados.

Quando a ave tentou se afastar, o trabalhador o chutou. Depois que o pinguim cuspiu o peixe, ele foi espancado repetidamente, informou a PETA.

https://www.anda.jor.br/wp-content/uploads/2017/07/pin.jpg

A testemunha enviou uma mensagem ao Wanda Plaza online para expressar sua preocupação. De acordo com o MailOnline, o shopping respondeu pedindo desculpas pela “experiência infeliz”.

Um porta-voz também alegou que a cena foi “mal interpretada” e que os pinguins explorados pelo recinto são pinguins de Magalhães e “não estão acostumados com o ambiente do shopping”. Infelizmente, esta não é a primeira vez em que animais abusados foram aprisionados em shoppings chineses.

Em 2016, o Grandview Mall Aquarium, em Guangzhou, abriu as portas d sua prisão para animais e foi rapidamente denominado de “um dos zoos mais tristes do mundo”, porque os animais sofrem de negligência, falta de cuidados, de estímulos e de luz natural. O zoológico está localizado em um shopping center.

Esses trágicos casos mostram o sofrimento que animais precisam suportar em cativeiro quando deveriam viver com suas famílias na natureza. Embora muitos cidadãos chineses tenham se manifesto contra a exploração de animais no zoológico, é necessário aumentar a conscientização para ajudar a acabar com esses estabelecimentos cruéis de uma vez por todas.

Fonte: ANDA

Anúncios