O touro na arena de uma praça se esvai em dor, em sofrimento, se esvai em sangue.

belissimo-touro-no-campo

As pessoas que gostam da dor, do sofrimento e do sangue da tauromaquia, vão uma praça ver um espectáculo verdadeiramente degradante e impróprio de nações civilizadas.

É de arrepiar, pensar no sorriso e no olhar delas, tão avidas de dor, de sofrimento e de sangue, que estão.

É de arrepiar, pensar na indiferença, na inexistência de sentimentos, no coração destas pessoas.
Interiormente estas pessoas são como mortos vivos, de tão vazias que são.

Mas hoje, a ciência forense, apelida estas pessoas de Psicopatas, e é o que são; Psicopatas. E devido a isso, a sociedade, começa a olhar estas pessoas de lado, devido ao distúrbio mental que têm.

Mas por vezes, um raio de amor, de empatia e de compaixão, atinge o coração de alguns deles, fazendo com que eles percebam, de que a prática que gostam, é uma prática monstra, é uma prática, que é criada, fomentada, e praticada, por gente feita de frieza, por gente sem escrúpulos, por Psicopatas, e abandonam o lado da tauromaquia, passando de seguida, para o lado de quem luta contra ela.
As restantes pessoas, que gostam de tauromaquia, e que tal como as outras pessoas, das arenas e das outras que giram em torno da tauromaquia, são Psicopatas.

Quando vejo os aplausos, os gritos de vivas e os olés, para com a dor, para o sofrimento, para a tortura, física e psicológica, não apenas do touro, mas também do cavalo, gelo de revolta.

O touro na arena de uma praça se esvai em dor, em sofrimento, se esvai em sangue, para que um bando de Psicopatas se divirta!

 

Abolição da tauromaquia em Portugal, já!

Mário Amorim

Anúncios