Ciberação – Mensagem ao Provedor do Telespectador da RTP

Pelo fim da emissão televisiva de touradas, por favor participe nesta ciberacção:

Foto de Marinhenses Anti-touradas.

Se concordar com a mensagem abaixo sugerida, por favor copie-a e cole-a em http://www.rtp.pt/wportal/grupo/provedor_tv/enviarmensagem.php

Exmo. Sr.,

Tomei conhecimento de que durante uma tourada recentemente transmitida pela RTP1, um cavalo foi violentamente colhido (https://youtu.be/RUT_LksL_14).

Tudo se passou na sequência da cravagem de um ferro, com bandeira RTP, numa zona do corpo de um touro que, nas palavras de um dos comentadores da tourada, é um daqueles “sítios mais dolorosos que o habitual” e tem “vasos e nervos nada apropriados”.

Esse touro, acabado de ser ferido por um ferro RTP, avançou sobre o cavalo e provocou a queda deste, bem como a do cavaleiro. O cavalo bateu violentamente contra uma barreira e levou muitas marradas. No entanto, o comentador afirmou, vezes sem conta, em português repreensível, “não passa nada”, “não passou nada”, rematando que o touro “quando tem oportunidade colhe e pode matar”.

Este triste episódio, exibido várias vezes durante o programa em causa, revela bem a crueldade, violência e perigosidade da tauromaquia – atividade tão contestada socialmente mas que a RTP insiste em apoiar.

Deixo, pois: a minha crítica à postura da RTP; os meus agradecimentos ao Sr. Provedor por, em inícios de época, ter assumido publicamente que não concorda com a emissão de touradas; e o meu apelo para que seja a voz dos cidadãos e cidadãs que, tal como eu, não aceitam que a RTP continue a emitir touradas.

Na expectativa de que, em breve, a empresa pública de televisão se dissocie da tauromaquia,
Com os melhores cumprimentos,

Fonte: Marinhenses Anti-touradas

Anúncios