Pedido de proibição da atribuição de dinheiros públicos à tauromaquia

unnamed

Caras/os,
Foi agendada para o próximo dia 20 de Julho a partir das 15h a apreciação da nossa Petição n.º 510/XII/4ª (Pedido de proibição da atribuição de dinheiros públicos à tauromaquia) em reunião plenária na Assembleia da República.
Como saberão, o dinheiro público é uma das colunas que ainda mantém a indústria tauromáquica, e, como é de dinheiro de todas/os vós, vimos pedir-vos para que não deixem de participar neste importante envio de e-mails.
Abaixo poderão encontrar a nossa mensagem sugerida, sendo que, caso assim o entendam, poderão enviar a vossa própria mensagem. Apenas vos pedimos para que esta seja respeitosa e positiva.
Por favor, enviem sempre todas as mensagens com conhecimento (Cc) a info@animal.org.pt  , de modo a que a ANIMAL possa saber o número de mensagens enviadas:
 
Contactos dos Grupos Parlamentares:
Representação Parlamentar do PAN:
 
Aqui poderão encontrar os contactos individuais de todas/os as/os deputadas/os. Basta clicar em nome e depois em enviar e-mail:
E-mail sugerido:
Exmas.  Senhoras Deputadas,
Exmos. Senhores Deputados,
 
De acordo com o publicado em Diário da República em 21/03/2012 – e, apenas a título de exemplo -, só no ano de 2011 o IFAP atribuiu subsídios no valor de € 9.823.004,34 às empresas e membros de famílias ligadas à tauromaquia. De acordo com a mesma fonte, os valores entre os anos de 2006 e 2010 ascenderam a 31.243.390,52 € em subsídios do IFAP. V. Exas poderão ainda encontrar outros exemplos similares emhttps://www.facebook.com/enterrartouradas/photos/pcb.1114947725234414/1114947401901113/?type=3&theater (são 6 páginas que V.Exas. poderão consultar).  Estes são apenas alguns números que trago a V. Exas. mas que se multiplicam a cada ano que passa, independentemente do cenário de forte crise económica que o país atravessa.
 

É ainda, com profunda indignação, que verifico que, anualmente, muitas Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia do meu país oferecem subsídios para eventos tauromáquicos, quando, infelizmente, muitos dos meus concidadãos estão numa situação de desemprego, precariedade e até mesmo fome, incluindo crianças e idosos que não têm apoios sequer para as necessidades básicas. Se uma parte dos meus impostos fosse utilizada para apoiar estas pessoas carenciadas seria muito bem aplicada, mas, o que não posso aceitar é que parte do meu dinheiro seja aplicada numa actividade que apenas satisfaz uma decadente minoria do povo português, e que consiste em seviciar animais. Essa é uma actividade cruel contra a qual me oponho veementemente e para a qual não quero contribuir de forma alguma.

Compreendo que a tauromaquia seja uma actividade ainda legal em Portugal (e apenas em mais 7 países do mundo) e que está regulamentada, contudo, enquanto assim for, exijo que quem a organiza e dela retira proveito, a pague! Não é justo nem ético que todas/os paguemos algo que não é – de todo –  consensual.

 
Assim, e enquanto contribuinte deste país, venho pedir a V. Exa. se digne diligenciar no sentido de que o Parlamento legisle pelo fim dos subsídios e apoios públicos (directos ou indirectos) a qualquer actividade tauromáquica, levando em consideração o requerido na petiçãohttp://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT72070 .
Confiante de que V. Exas. levarão em consideração o meu pedido, despeço-me,
Muito respeitosamente,
Com os melhores cumprimentos,
De V. Exas,
Nome:
Localidade:
E-mail:
Fonte: Marinhenses Anti-touradas
Anúncios