Parlamento Europeu aprova fim do financiamento às touradas

Eurodeputados consideram que as verbas da Política Agrícola Comum não devem ser utilizadas em actividades “que impliquem a morte do touro”.

O Parlamento Europeu aprovou esta quarta-feira o fim financiamento comunitário ao sector da tauromaquia.

A emenda ao Orçamento do próximo ano, apresentada pelos Verdes, define que a Política Agrícola Comum (PAC) não deve ser utilizada para injectar verbas em actividades “que impliquem a morte do touro”.

O texto acrescenta que este financiamento ao sector tauromáquico constitui “uma clara violação da convenção europeia dos animais em explorações pecuárias”.

“É uma grande vitória. Os cidadãos europeus já não querem subsidiar nada que implique a morte de animais”, afirmou ao jornal “El Pais” o eurodeputado Florent Marcellesi, do grupo parlamentar dos Verdes.

O fim do financiamento às ganadarias foi aprovado pelos eurodeputados no Parlamento Europeu, com 438 votos a favor e 199 contra, mas ainda terá de receber luz verde do Conselho Europeu.

De acordo com o eurodeputado Florent Marcellesi, as ganadarias recebem todos os anos 130 milhões de euros do orçamento comunitário.

Segundo explicam fontes europeias, as ajudas europeias não distinguem o tipo de actividade agrícola a que se destinam, apenas têm em conta a dimensão da superfície de terra utilizada.

 Fonte: Renascença

Depois de ter lido com atenção o texto deste artigo, acho que a fantástica decisão de hoje, no Parlamento Europeu, não é só referente a Espanha. A decisão hoje tomada no Parlamento Europeu, refere-se a todos os países da União Europeia. Ou seja; refere-se a Espanha, Portugal e França.
Se assim for, o Parlamento Europeu, com esta decisão deu uma enorme e decisiva machadada na tauromaquia, na Europa.
Se assim for, finalmente os muitos milhões de Europeus que não querem mais, que dinheiro seu, sirva para financiar a selvajaria tauromáquica, foram ouvidos!
Mário Amorim

 

 

Anúncios