EXPLORAÇÃO Orangotangos são treinados para fazer gestos obscenos em fotos com turistas

A imagem, que viralizou nas redes sociais sociais, esconde o lado negro da indústria do turismo, com animais sendo explorados para fazer truques anti-naturais em troca de dinheiro
Foto: Supplied
Um turista australiano compartilhou na redes sociais uma selfie que tirou com um orangotango enquanto visitava um zoológico em Bali, na Indonésia. A foto foi postada como um momento de descontracção, porém esconde uma verdade cruel por trás da imagem “divertida”.

Milhões de animais pelo mundo todo são explorados pela indústria do turismo e do entretenimento, obrigados a aprender truques antinatural para divertir plateias e trazer lucro para seus inescrupulosos algozes.

Os treinamentos para esse tipo de “truque” envolvem choques, espancamentos, fome, sede, confinamento e todo tipo de crueldade para conseguir obediência desses animais.

No caso da selfie com o orangotango, a história se passou com Ian Roles, 42, que estava no zoológico de Bali, com sua família no sábado (19 de outubro), quando parou para tirar uma foto com o animal.

Foto: Supplied
Foi só quando ele parou para olhar a foto mais atentamente que percebeu que o enorme macaco estava fazendo um gesto obsceno com o dedo para ele.

“Tirei a foto e me sentei para tomar café da manhã e, quando olhei para a foto, pensei que bela foto, depois ampliei o zoom e consegui ver o que ele estava fazendo”, disse ele ao Daily Mail Australia.

“Ele não parecia muito feliz de estar ali. As pessoas costumam dar comida para ele quando ele tira uma foto, mas eu pulei essa parte e tirei a foto sem ter dado comida, então acho que ele não gostou muito”, especulou o turista.

A foto rapidamente se tornou viral depois que Roles a compartilhou nas mídias sociais, com dezenas de pessoas comentando a imagem inusitada.

Enquanto muitas pessoas se divertiam com a fotografia, Kobe Steele, presidente da fundação australiana de orangotangos, disse que a imagem na verdade era o retrato da “face sombria da indústria do entretenimento”.

Foto: Facebook/Ian John Roles
A especialista disse que o orangotango provavelmente teria aprendido o gesto de um criador, que explorava sua imagem para poder ganhar dinheiro à custa do animal: “Essas criaturas são tão inteligentes. Aprender um gesto como este não significa nada para ele, é algo muito simples perto da capacidade desses primatas”.

Ela ainda disse que os orangotangos em cativeiro geralmente são forçados a aprender gestos e comportamentos para fins de entretenimento.

“É sempre tão triste ver bebes tão pequenos sendo usados em atracções turísticas. Em particular, sabendo que provavelmente sua mãe foi morta para que eles pudessem ser vendidos. Esses animais estão destinados a uma vida em cativeiro, sendo comercializados como produtos por meio do tráfico de animais”.

Foto: dogcatselfie
Os orangotangos são nativos da Indonésia e da Malásia e compartilham 97% de seu DNA com os seres humanos.

Eles são estudados há décadas por suas habilidades de aprendizado e inteligência.

Infelizmente, os especialistas prevêem que os grandes símios serão extintos na natureza dentro de 10 anos em Sumatra e logo depois em Bornéu.

Extração de madeira, incêndios, plantações de óleo de palma e caçadores furtivos representam as maiores ameaças para os belos animais.

Foto: WORLD ANIMAL PROTECTION/ANDI S
Fonte: ANDA