LUCROS CAÍRAM 84 POR CENTO Boicote do cantor do One Direction enfraquece SeaWorld

Fotos: YouTube/NeverSometimesTV e Flickr/Rojer

Segundo uma pesquisa do banco de investimento Credit Suisse, Harry Styles, cantor do One Direction, pode ter prejudicado mais a reputação do SeaWorld do que o documentário Blackfish, que expôs a crueldade contra os animais nos parques. As informações são do jornal Independent.

Durante um show em San Diego, em julho, Styles pediu aos seus fãs que, se eles amavam golfinhos, boicotassem o SeaWorld. Nos dias seguintes, de acordo com o Credit Suisse, as menções ao SeaWorld na Internet aumentaram 400 por cento, sendo a maioria delas negativas.

O outro fator principal no aumento de opiniões negativas foi quando o SeaWorld enfrentou acusações de que um de seus funcionários tentou fingir que era um ativista dos direitos animais.

Analistas do Credit Suisse disseram que Styles ainda não enterrou o SeaWorld, mas a marca atingiu o fundo do poço.

Um relatório mostra que os lucros do SeaWorld caíram 84 por cento, apesar de uma campanha massiva de relações públicas.

Nota da Redação: Como mostra o documentário Blackfish, em ambientes de entrenimento com animais, como o SeaWorld, os animais são forçados a interagir e passam por treinamentos exaustivos e cruéis. Ainda que tenham cuidados veterinários e boa alimentação. Animais usados em parques aquáticos são privados de viver na natureza, seu habitat, são forçados a realizar movimentos que não estão acostumados e não necessitam fazer, ficam longe de suas famílias e do convívio com outros de sua espécie, perdem a autonomia e liberdade, pois dependem de cuidados humanos, entre tantos outros pontos problemáticos dessa exploração que precisa ter fim. As pessoas podem obter alguns minutos de entretenimento, mas para eles é uma vida inteira de exploração e abusos condenados pelo egoísmo humano.

Fonte: ANDA

Anúncios