AVANÇO O governo da Índia proibirá a exploração de animais para entretenimento

A Índia poderá se juntar aos vários países que já avançaram em sua legislação. A PETA lançou uma petição em apoio à proposta do governo em prol dos animais.

Em 24 de dezembro, a PETA apresentou uma petição ao Ministério do Meio Ambiente da Índia, apoiando a proposta do governo de proibir a exploração de animais em circos. A petição foi assinada por mais de 8 mil pessoas, incluindo estudantes, universitários e celebridades, informou a organização.

um tigre numa jaula

O governo central do país recentemente propôs a proibição da exploração de animais em apresentações para entretenimento, exibições em qualquer circo ou atrações itinerantes, um movimento que foi saudado por ativistas dos direitos animais como “progressista e louvável”.

“Os dias de forçar animais inteligentes e sensíveis a realizar truques confusos e muitas vezes dolorosos para diversão humana passageira estão contados”, disse Sachin Bangera, diretor-adjunto do Corpo de Direitos Animais na Índia.

“A Índia está pronta para dar um grande salto para a proteção dos animais, e todas as celebridades e jovens que se uniram à PETA Índia, para ajudar a impulsionar esta legislação revolucionária serão lembrados no lado certo da história”, disse Bangera.

A instituição disse em 2013 que a inspeção autorizada pelo governo de 16 circos em toda a Índia – bem como outras inspeções por equipes de especialistas de 2013 a 2016 – revelou abusos sistêmicos e generalizados de elefantes, cavalos, camelos, cachorros, pássaros e outros animais.

De acordo com a PETA Índia, a equipe de funcionários do circo constantemente embebedava-se e tratava os animais com grosseria, treinadores eram flagrados batendo em elefantes com ankuses (armas com um gancho de metal afiado em uma extremidade), e os animais eram mantidos continuamente acorrentados ou presos e privados de cuidados veterinários, alimentação apropriada, água e higiene.

A PETA Índia observou que, se essa proposta for aprovada, a Índia se unirá a muitos outros países, incluindo Holanda, Bolívia, Costa Rica, Grécia, México e Polônia, para proibir ou restringir a exploração de animais em circos.

Fonte: ANDA