Um ser humano gigante que eu admirava e amava, faria hoje 100 anos!

Imagem relacionada

Imagem relacionada

Este ser humano gigante, que eu admirava e amava, faria hoje 100 anos.
Mas o seu legado continua e continuará nos corações de quem o admirava e o amava.

A luta contra a tauromaquia, não apenas em Portugal, precisa de aprender com o legado que o Madiba deixou.

– Realizar uma enorme jornada de protesto contra a tauromaquia por todo o país, é impossível. Sempre ouvi isso, o que me deixava muito aborrecido. Pois antes de ser realizada, já dizem ser impossível de realizar. Mas como. Como sabem ser impossível se nunca foi tentada? – Esta enorme jornada contra a tauromaquia, por todo o país, de norte a sul, do interior ao litoral e nas ilhas, parece impossível, até ser realizada. Mas de impossível não tem nada. É perfeitamente possível. Basta querer realiza-la e fazer as coisas como devem ser feitas.

– É impossível a luta contra a tauromaquia em Portugal e Espanha passar a ser única. E lutar-se apenas pela abolição da tauromaquia, na Peninsula Ibérica. Sempre ouvi que tal é impossível. Mas esta é outra coisa que de impossível não tem nada. Só parece impossível. Basta querer-se por isto em prática e realiza-lo como deve ser!

Mário Amorim

Anúncios

TEM DE SE INSPIRAR NA LUTA DESTES GRANDES E MUITO NOBRES SERES HUMANOS!

Resultado de imagem para martin luther king gandhi e nelson mandela

A luta e a forma como estes enormes seres humanos lutaram e venceram, tem de ser a base da luta contra a tauromaquia em Portugal.
A luta contra a tauromaquia em Portugal, tem de mudar, em nome da ABOLIÇÃO. Tem, desde logo perceber, que luta faz-se por todo o continente e ilhas e não apenas na capital.
E agora podem afirmar que sou contra as manifestações contra a tauromaquia, apenas em Lisboa. E afirmam bem. Sou frontalmente contra. É que não abarca todo o continente e ilhas, vai pouquíssima gente, e os Psicopatas tauromáquicos ficam-se a rir.
Sou, por tanto; completamente a favor de manifestações contra a tauromaquia, desde que realizadas por todo o continente e ilhas. E sempre que se faz o contrário, está-se a dar mais uma vitória, aos Psicopatas tauromáquicos.

Martin Luter King Jr.; Ghandi e Nelson Mandela venceram as lutas a que se propuseram e fizeram-no, com a força da mobilização nos seus países como um todo. E é isto que tem de acontecer em Portugal, na luta contra a tauromaquia. O que estes gigantes seres humanos fizeram tem de ser a fonte de inspiração e de mobilização, do movimento anti-tourada em Portugal. E só desta forma o Lobby tauro-mafioso português pode ser derrubado e a tauromaquia ser ABOLIDA!

Mário Amorim

Como o Nelson Mandela dizia

Resultado de imagem para Madiba

Como o Nelson Mandela dizia; “há coisas impossíveis de acontecer, até ao momento em que acontecem”

O Madiba, tem de ser uma grande inspiração na luta anti-tourada em Portugal.

É preciso, desde logo, traçar um objectivo. Conseguir a abolição da tauromaquia, em Portugal, até 2020. E fazer tudo o que tiver de ser feito, para que ele seja uma realidade, até ao máximo de três anos.

O Madiba, para atingir o seu obectivo, ergueu muitos milhões de vozes sul africanas.
E o mesmo tem de acontecer em Portugal. Erguer as vozes de muitos e muitos milhares de portugueses, por todo o país, exigindo a abolição da tauromaquia.

Sejamos o Madiba.
Sejamos o Madiba, rumo à abolição da tauromaquia em Portugal, até 2020.
E se formos o Madiba. Se seguirmos a sua inspiração. Se a força que ele teve nos motivar cada vez mais, conseguiremos!

Mário Amorim

No dia 18 de Julho de 1918 nascia uma figura ímpar da humanidade, do Século 20 e parte do Século 21, Nelson Mandela, o Eterno Madiba!

“Ser livre não é apenas tirar as correntes de alguém, mas viver de forma a respeitar e ampliar a liberdade dos outros.

Nelson Mandela”

****

Fazes falta a este mundo, querido, querido Madiba. Fazes muita, muita falta a este mundo, para propagares a enorme bondade; compaixão; altruísmo, alegria e paz que propagavas.

Foi uma imensa alegria para mim, ter tido a honra de viver muitos anos ao mesmo tempo que tu, querido, querido Madida!

Mário Amorim