Mulher que abandonou gato em aeroporto responderá por crime de crueldade contra animais

Informada de que não poderia embarcar com o animal, mulher abandona gato em aeroporto e volta para fazer check-in

Na foto, o gato que foi abandonado em aeroporto

Gato abandonado em aeroporto (foto) foi encaminhado para um abrigo na Noruega (Foto: Reprodução/Daily Mail)

Uma mulher abandonou seu gato no aeroporto de Oslo, na Noruega, logo após ser informada de que não poderia embarcar com o animal.

A mulher estava se preparando para embarcar em um voo para Londres, quando foi notificada de que não era permitido embarcar com o seu gato na cabine do avião. Segundo informações do Daily Mail, a Norwegian Air Shuttle, companhia aérea responsável pelo voo, não permite embarcar com animais na cabine dos passageiros em voos internacionais. Ao invés de levar o gato de volta para casa, a mulher, para não perder o voo, simplesmente deixou o animal num canto do aeroporto e voltou para fazer o check-in.

Os funcionários, desconfiados com o comportamento da mulher, acionaram uma busca no terminal e acabaram encontrando o gato abandonado numa área do aeroporto, dentro de uma caixa de transporte. O caso foi então informado à polícia.

Quando questionada pela polícia, a mulher afirmou que teria acionado um amigo para buscar o animal, no entanto as imagens gravadas provam que ela simplesmente abandonou o gato antes de voltar para fazer o check-in.

Segundo informações da polícia local, a mulher responderá por crime de crueldade contra animais e o animal foi levado para um abrigo em Lillestrom, onde ficará disponível para adoção.

Nota da Redação: É absolutamente lamentável que algumas companhias aéreas ainda proíbam o embarque de animais domésticos junto à cabine dos passageiros. Grandes empresas como a Air France, Delta Air Lines, American Airlines, Gol, Azul, Avianca e TAM, entre outras, já permitem a presença de animais junto a seus tutores durante o voo. É também sempre bom ressaltar que nem todo animal pode viajar de avião, sendo sempre recomendável que o estado de saúde do animal seja avaliado por um veterinário antes de considerar a possibilidade de embarcar em uma longa jornada aérea. Gostaríamos ainda de deixar claro que nada disso justifica o ato criminoso da mulher, que se aproveitou de uma circunstância totalmente contornável para praticar um ato de crueldade.

Fonte: ANDA

***

Enquanto que cá em Portugal, continua-se a abandonar cães e gatos, continua-se a maltratar, a torturar, cães e gatos, touros e cavalos, animais nos circos, continua-se a caçar, que nada acontece. Cá em Portugal, todo este maltrato, toda esta tortura, não é punida. Quanto à Noruega, é outro mundo. A Noruega, ao contrário de Portugal, é um país, realmente civilizado, e esta notícia é um claro exemplo disso!

Mário Amorim

Anúncios