TEM DE SER COMO UM GOVERNO!

A Tortura não é Cultura

Começo por dizer o seguinte: os erros que cometi no passado, na luta contra a tauromaquia, fazem-me, hoje em dia, ser muito, muito mais intransigente do que era.

Vou então prosseguir no quero dizer!

Quando um movimento contra a tauromaquia é criado, a sua criação tem de ser como um governo. Logo no inicio, propõe-se a objectivos. E depois não é; nós queremos isto, queremos aquilo. Não é nós queremos. Nós vamos conseguir atingir o que queremos. E faremos o que tiver se ser feito, para o conseguirmos. Seremos, por isso, um movimento para conseguir resultados, e para que esse resultados sejam visíveis.

Nós vamos conseguir que crianças e jovens até aos 18 anos, sejam proibidos entrar nas praças de touros.
Nós vamos conseguir que seja proibido que crianças a jovens até aos 18 anos pratiquem pratiquem tauromaquia.
Nós vamos conseguir o fim total dos subsídios para a tauromaquia.
Nós vamos trazer para as ruas, no Verão, milhares e milhares de pessoas, muitos e muitos milhares de milhares de pessoas, um pouco por todo o país em protesto contra a tauromaquia.
Nós vamos começar a agir desde já junto das câmaras municipais, para que muitos mais municípios se declarem anti-tourada. E vamos começar por Lisboa. Para que Lisboa se declare uma cidade anti-tourada.
Nós vamos conseguir a ABOLIÇÃO da tauromaquia em Portugal!
E tudo isto vai ser conseguido por nós. E faremos tudo o que tiver de ser feito para o conseguirmos!

Um movimento contra a tauromaquia existe para chegar, lutar e vencer!
Um movimento contra a tauromaquia, dá tudo, dá o que for preciso para atingir os objectivos a que no inicio se propôs.
Um movimento contra a tauromaquia, nunca diz que isto, ou aquilo é impossível. Diz que tudo é possível. Só precisa de lutar, de dar tudo de si, para que tudo, absolutamente tudo se torne realidade!

Mário Amorim

Anúncios