MORTE NA TOURADA À CORDA!

Um excelente texto, do Movimento Não À Vaca das Cordas, onde se conta a verdade mais verdadeira sobre as touradas à corda.

Mas isto, os socialistas monarquistas, que apoiam as touradas à corda nos Açores, não vêem, tanta é a cegueira mental!

TOUROCORDA1.jpg
Foto 1: Touro morre na tourada à corda nos Açores e ninguém o socorre, e riem e gozam sua morte, não nos digam que evoluíram, porque não é verdade! Link: http://iniciativa-de-cidadaos.blogspot.com/…/morte-na-toura…

TOURO CORDA2.jpg
Foto 2 – Touro desmaia e entra em colapso, na Ilha Terceira.

 

Texto de Movimento Não À Vaca das Cordas

 

«Não, os touros não se ferem…» Dizem eles… Nem sequer sabem o significado de ferir… nem o que é tortura psicológica…

«Como sempre os aficionados com as suas enxurradas de mentiras. Os aficionados são mentirosos compulsivos e importa esclarecer a verdade aos que desconhecem o que é a tortura de bovinos com cordas.

1.º Torturar animais com cordas não é uma festa, é uma aberração para divertir psicopatas;

2.º Nas touradas à corda os touros são feridos, aterrorizados, cansados, humilhados, cuspidos, pontapeados, atirados ao mar, esganados e embriagados à força. Muitos touros morrem de exaustão, de fracturas graves derivadas das frequentes quedas ou morrem de golpes de calor.

3.º Os bovinos torturados não servem para alimentar ninguém. Ou seja, as touradas à corda para além de cruéis, são totalmente inúteis. As vacas de qualquer tipo podem dar leite, e as ditas “bravas” não são excepção. No passado o leite dessas vacas foi mesmo importante para o sustento de várias famílias na Terceira. A extinção dos bovinos é uma ficção ridícula da gente que vive da indústria da tortura de animais.

4.º Os touros explorados nas touradas à corda não têm vidas de luxo. A vida dos bovinos nas ganadarias são tentas (tortura de bebés), ferras (queimadelas com ferros em brasa), separação de bebés das mães à paulada, treinos, abstinência sexual forçada (bovinos machos vivem isolados gerando manadas instáveis, onde imperam as lutas e os consequentes ferimentos e mortes). A maioria dos bovinos não tem acesso a cuidados veterinários. As feridas e ossos partidos nas touradas à corda curam-se ao ar livre por si só. Um touro famoso das touradas à corda morreu com problemas cardíacos enterrado no próprio esterco, sem cuidado veterinário algum, em agonia, enquanto era filmado.

5.º A tourada à corda prejudica gravemente a economia dos açorianos. Milhões de euros são desviados para sustentar meia dúzia de famílias da tauromaquia, enquanto importantes investimentos em infra-estruturas e serviços à população ficam por fazer. A violência da tourada à corda repele a afluência de turistas, apenas atraindo pessoas embriagadas, delinquentes com problemas de integração social e psicopatas insensíveis ao sofrimento dos animais.

A tourada à corda é uma prática tauromáquica tão grosseira e maléfica quanto qualquer outra.

Um Touro é um animal. E sofre tanto como nós, que também somos animais. E não é de pau. Portanto, não é um brinquedo. E as ruas e as cordas não fazem parte do seu habitat natural.»

Assine a petição, confirme no seu e-mail e partilhe, o seu apoio é muito importante: http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT89816

Fonte:

https://www.facebook.com/eu.digo.nao.a.vaca.das.cordas/posts/1277756725660284

Fonte: Arco de Almedina