Estados unidos Câmara Municipal de Missoula proíbe exploração de animais selvagens para entretenimento

Foto: Paul Ruhter/ Independent Record

Após meses de debate, Missoula, em Montana, nos Estados Unidos, tornou-se na última semana, a primeira cidade em Montana a proibir a exploração de animais selvagens e exóticos em shows e exibições não-educacionais.

Em 14 de setembro, depois de uma consulta pública, a Câmara Municipal aprovou a medida com 8 votos a favor e 3 contra. Segundo o jornal Helena Independent Record, a nova legislação vem reparar o tratamento que damos aos animais.

“Estou confiante de que os circos podem ser bem-sucedidos sem atos com animais”, disse o vereador Bryan von Lossberg, que defendeu o decreto.

Entre outros animais, a proibição abrange a exploração de elefantes, tigres, leopardos e leões. Entretanto, a medida não tem impacto sobre os eventos de rodeio.

No entanto, segundo opositores, o decreto tem pouco impacto para parar a exploração de animais selvagens e exóticos.

“Nós não estamos fazendo uma grande mudança, uma mudança sistêmica que eu gostaria de ver”, disse o vereador Patrick Weasel Head. “Se há uma necessidade de proteger os animais dos circos, deveríamos começar pela porta de entrada. Parar os animais de serem recrutados. ”

Weasel Head usou o mesmo argumento, há duas semanas, quando votou contra a medida durante a primeira discussão. Mas vários membros do conselho discordaram, dizendo que a ação a nível local pode influenciar uma mudança mais ampla.

“Vivemos em um país capitalista que opera em um sistema de mercado”, disse a vereadora Marilyn Marler. “A exploração destes animais é uma commodity. O que estamos fazendo é importante”.

O vereador Mike O’Herron também discordou de Weasel Head.

“Se reduzirmos a demanda por animais selvagens, também vamos diminuir a oferta”, disse O’Herron. “Isso está acontecendo em todo o país.”

Pelo menos 35 cidades em 16 estados aprovaram várias proibições de animais selvagens e exóticos, incluindo Boulder, Colorado; Redmond, Washington; e San Francisco, Califórnia.

Outras comunidades não têm ido tão longe, mas já proibiram o uso de instrumentos utilizados para tentar controlar animais selvagens, incluindo ganchos e dispositivos de choque.

“Não é correto ferir e abusar de animais selvagens para ferir apenas para ganhar dinheiro”, disse a defensora da medida Sarah Coffey. “Eles enjaulam os animais durante todas as suas vidas e os machucam ao forçarem-os a se apresentarem na frente das pessoas para ganhar dinheiro.”

Outros apoiadores veem a exploração de animais em circos e outros espetáculos como arcaica. Um defensor disse que aqueles que vão aos circos para ver elefantes e tigres estão vendo prisioneiros da dominação humana. “Para mim, é uma prática cruel e anormal”, afirmou.

Fonte: ANDA

Anúncios