ESTADOS UNIDOS Escola explora tigre enjaulado como atração em baile temático

Uma escola em Miami alugou um tigre enjaulado como atração em baile temático. Um lêmure, duas araras e uma raposa também foram apresentados no evento

A escola particular Christopher Columbus High School, em Miami, nos Estados Unidos, alugou um tigre enjaulado como atração em um baile temático. Além disso, pássaros, um lêmure, duas araras e uma raposa africana também foram apresentados no evento, com tema “Bem-vindo à Selva”.

De acordo com informações da ABC News, o evento aconteceu no Centro de Convenções DoubleTree Hilton Miami Airport, e a escola responsável pela organização é composta só para meninos. Um vídeo do tigre selvagem enjaulado em uma pequena gaiola causou comoção e indignação de parte do público do evento.

A irmã de um dos alunos do colégio, Marie-Christine Castellanos, demonstrou revolta em uma publicação no Facebook sobre o ocorrido: “Ele foi tratado como um objeto que as pessoas costumam se divertir em troca de dinheiro”.

Além do tigre, os outros animais presentes no baile temático também estavam em jaulas. Após ser alvo de críticas, a escola alegou que as vidas dos animais selvagens que estavam no evento eram supervisionadas por uma instalação licenciada na Flórida. No entanto, isso não diminui o desconforto e o estresse sentidos pelos animais cativos em um evento rodeado de pessoas e barulhos.

Tigre enjaulado para entretenimento em festa causou revolta (Foto: Reprodução/YouTube)
Tigre enjaulado para entretenimento em festa causou revolta

“Eles estão ensinando a essas crianças que há alguma satisfação com o sofrimento dos outros”, ressaltou Marie ainda em sua publicação. “A parte mais triste de tudo isso é ensinar às crianças que não há mérito para a vida daquele animal, como se ele não merecesse nada melhor”.

Nota de redação: é inaceitável e antiético que animais selvagens sejam retirados de seu habitat para servir a interesses humanos,  explorados como atrações em prol do entretenimento humano de diversas maneiras – em aquários, em zoológicos, no turismo e, neste caso, em festas e eventos. Tais exposições normalizam os abusos e maus-tratos intrínsecos ao cativeiro de animais selvagens, e reforçam uma situação que submete situações estressantes aos animais. A esperança é que este caso lamentável em Miami sirva como conscientização aos alunos, e passe a mensagem de que a vida selvagem não deve ser explorada.

Fonte: ANDA

Anúncios