Mensagem de um Psicopata tauromáquico de nome Gabriel

Recebi esta mensagem, aqui no meu blog:

“Incultos e anti-democratas, FASCISTAS. Ocupem-se dos verdadeiros problemas humanitaires.”
Linguagem habitual dos Psicopatas tauromáquicos.
Como não têm argumentos para defender o indefensável, vêm com este tipo de linguagem!

E para terminar, digo o seguinte, para deixar muito claro:
Este blog, não é para receber mensagens dos tauricidas, dos psicopatas tauromáquicos.
Se querem deixar as vossas mensagens, mostrando o vosso lado psicopata, este blog, não é para isso.

DEIXEM ESTE BLOG EM PAZ, PSICOPATAS TAUROMÁQUICOS!!!

Mário Amorim

Anúncios

Decidi enviar uma curta mensagem para a Anna Breytenbach. E agora vou partilha-la, aqui no meu blog!

Querida Anna, por favor aceita esta mensagem!

Acompanho o teu trabalho há alguns anos.
Tenho um imenso fascínio pelo que fazes, e pelo ser-humano incrível que és.

Não poderia deixar de te enviar este meu agradecimento, pelo que fazes em prol dos nossos irmãos não-humanos.

Sou um português que te admira muitíssimo Anna!

Com os meus melhores cumprimentos,
Mário Amorim

 

***

Dear Anna, please accept this message!

I follow your work a few years ago.
I have a huge fascination for what you do, and the amazing human being you are.

Could not fail to send you my thanks for what you do for the benefit of our non-human brothers.

I’m a Portuguese who admires very much Anna!

With my best regards,
Mário Amorim

_______

Anna site: http://www.animalspirit.org/

Fim da Garraiada na Queima das fitas de Coimbra

Mensagem sugerida pelo Movimento Queima das Farpas:
 
A única tradição de que a Universidade deve orgulhar-se e pela qual deve lutar acerrimamente, é a do seu papel como baluarte do conhecimento e da ética.
É por isso que deve questionar regularmente as suas práticas e os seus valores para que estes sejam sempre consentâneos com o papel de charneira que a sociedade lhe imputa.
Pelo seu percurso histórico, a Universidade de Coimbra tem neste campo uma responsabilidade acrescida e não pode, assim, continuar a permitir-se promover actividades que violam o princípio básico de não provocar sofrimento desnecessário.
Devemos contribuir para a difusão de valores como a ética, a solidariedade, a excelência académica, não precisamos nem devemos vitimizar animais em garraiadas e actividades similares para celebrarmos os nossos sucessos.
Por estes motivos manifesto a minha total solidariedade com o movimento Queima das Farpas e apelo a que não seja incluída na maravilhosa festa estudantil que é a Queima das Fitas uma actividade anacrónica e cruel como a garraiada.
Com os melhores cumprimentos e elevada consideração,
(Nome)

Mensagem para o Presidente da Republica

O Grupo de Forcados Amadores de Santarém receberá, por ocasião do seu centenário, uma condecoração do Presidente da República; a Medalha da Ordem de Mérito. Isto acontecerá no próximo dia 23 de Julho, no Campo Pequeno.
A ANIMAL vê este gesto como ultrajante e pede a todas/os as/os suas/seus apoiantes para que demonstrem o seu descontentamento.
Por favor copie e cole a mensagem abaixo sugerida ou escreva a sua (sempre respeitosa, por favor) aqui: http://www.presidencia.pt/?action=3
Pedimos-lhe ainda que envie um e-mail
Para: belem@presidencia.pt
Com cc a: info@animal.org.pt

Exmo. Senhor Presidente da República,
Sr. Professor Doutor Aníbal Cavaco Silva,
Excelência,
Tomo a liberdade de escrever a V. Exa. depois de ter tomado conhecimento de que no próximo dia 23 de Julho será entregue a Medalha de Mérito ao Grupo de Forcados Amadores de Santarém. Segundo tomei conhecimento, na sua origem a Ordem do Mérito tinha, entre outros, o objectivo de laurear actos de benemerência pública que influíssem no progresso e prosperidade do País.
Dito isto, foi com surpresa que soube da notícia de que V. Exa. ia premiar um grupo de homens que se dedica unicamente a seviciar um animal. Para cúmulo, quando este grupo de homens faz a “pega”, o referido animal já está completamente enfraquecido, não só pelas hemorragias causadas pelas farpas que lhe foram espetadas, mas também por todo o stress que o processo anterior à intervenção dos forcados lhe provocou. Não consigo compreender que mérito pode tal actividade ter nem que benefício traz à República de Portugal. Esta condecoração é, na minha opinião, uma afronta a quem realmente se dedica ao serviço comunitário, ao avanço do país, à sua boa imagem. A indústria tauromáquica já só existe em 8 países do Mundo e está, cada vez mais, a ser condenada pela opinião pública. O Comité de Direitos das Crianças da ONU recomendou em 2014 a Portugal para que tomasse medidas que afastassem as crianças da violência física e psíquica que tal espectáculo representa. Os próprios países de tradição tauromáquica estão, aos poucos, a aboli-la, seja estatalmente ou declarando algumas das suas cidades e vilas livres desses exercícios de violência.

Gostaria de pedir a V. Exa. que reconsiderasse esta condecoração e que tomasse em consideração que Portugal, como país da chamada Europa civilizada deveria dar um bom exemplo e premiar quem dá um contributo educativo e positivo, em vez de passar a mensagem de que a violência e o derramamento de sangue devem ser recompensados.

Confiando que V. Exa. tomará a decisão mais pedagógica para o país, especialmente para os mais jovens, que devem aprender desde já a respeitar todos os seres,
Despeço-me,
Muito respeitosamente,
De V. Exa.
Nome:
Cidade/País
E-mail:

Fonte: https://www.facebook.com/ONGANIMAL/posts/10153381234517954

Recebi há pouco dos CTT a seguinte resposta à mensagem que lhes tinha enviado

Exmo. Senhor,
Mário Amorim

Gostaríamos, desde já, de agradecer o seu contacto, que mereceu a nossa melhor atenção.

No seguimento do mesmo, informamos que os CTT vendem bilhetes para espectáculos de Tauromaquia como para qualquer outro espectáculo como concertos de música, dança, circo, entradas para museus e KidZania.

No entanto, vamos encaminhar a sua comunicação e colocá-la à consideração da gestão do serviço Bilhética CTT.

Com os nossos melhores cumprimentos,
lojaonline@ctt.pt

***

Seguidamente respondi a esta mensagem da seguinte maneira:

Boa tarde!

Fiquei verdadeiramente atónito com a resposta que os senhores me deram.
Mas onde a tauromaquia é um espectáculo como outro qualquer?
– A tauromaquia, não é um espectáculo como outro qualquer. A tauromaquia, é um espectáculo cruel, é um espectáculo bárbaro.
E já agora, partilho nesta resposta este vídeo, https://vimeo.com/122691081, que peço para que os senhores o vejam até ao fim!
– A tauromaquia, é um espectáculo que de forma vil, tortura física e psicologicamente, dois seres sensíveis, o touro e o cavalo!
E é uma vergonha os CTT, se alinharem com um espectáculo hediondo, como é o caso do espectáculo tauromáquico, vendendo bilhetes. E está na hora dos CTT, deixarem de vender bilhetes para a tauromaquia. É hora dos CTT, deixarem de alinhar com quem tortura dois seres sensíveis, que têm o pleno direito a serem livres, no campo, na Natureza, desde o seu nascimento, à sua morte!

Com os melhores cumprimentos,
Mário Amorim

Sugiro esta curta mensagem: Peço aos CTT, para não venderem bilhetes para as Touradas

imagem não apresentada

Tendo em conta que a Tourada é um costume bárbaro, que mancha o nome de Portugal pelos quatro cantos do mundo, peço aos CTT para deixarem de vender bilhetes para estes espectáculos, que já não têm lugar numa nação progressista e civilizada.

[Nome]

Enviem esta mensagem aqui:  https://www.ctt.pt/home/form-contacto.html?com.dotmarketing.htmlpage.language=3

A cobardia dos forcados

Recebi aqui no meu blog uma mensagem de um defensor da tauromaquia bem conhecido, dizendo que fui muito agressivo com os forcados.

Coloquei essa mensagem como SPAM. Mas ainda assim, deixo aqui uma curta reposta a esse senhor.
Não fui muito agressivo com os forcados. Fui isso sim, realista. Pois a realidade mostra a cobardia dos forcados, ao enfrentarem um ser sensível, carregado de ferros e de bandarilhas no lombo, a sofrer, cheio de sangue. Um ser sensível, que, quando tem de levar com os forcados em cima, está mais morto do que vivo.

E volto a dizer, que os forcados são cobardes, pelas razões que em cima referi, e também por não serem eles os primeiros a enfrentarem os touros, por esperarem que ele esteja cravado de ferros e de bandarilhas, e estar num atroz sofrimento. Por esperarem que ele esteja mais morto do que vivo para o enfrentarem!

Mário Amorim