MAU GOSTO Espetáculo de maus-tratos atrai turistas no Japão

Os três cães passam boa parte do dia com as cabeças enfiadas nos buracos na parede, único acesso à rua que possuem

Os cães, que são da raça Shiba Inu, ficam com as cabeças enfiadas nos buracos na parede, o único contato que tem com a rua | Foto: Instagram
Os cães ficam com as cabeças enfiadas nos buracos na parede, claramente um sinal de maus-tratos, e atraem turistas para vê-los

A mais recente atração turística do Japão não é nenhuma construção que quebra paradigmas arquitetônicos ou uma maravilha única da natureza como o Monte Fuji, inacreditavelmente as pessoas tem se locomovido de outros lugares, e feito filas quilométricas, apenas para assistir um espetáculo de mau gosto e maus-tratos explícito.

O dono de uma residência em Shimabara, na ilha de Kyushu, cercou sua casa de muros altos de concreto e furou três buracos individuais em forma de quadrado em um dos muros, o que dá para a rua. Três cachorros da raça Shiba Inú, que provavelmente são explorados por ele como “cães de guarda”, enfiam suas cabeças pelos buracos, tornando o espetáculo grotesco e triste, em um show para as pessoas que passam na rua.

Provavelmente esse é o mesmo tipo de público que aplaude acrobacias de golfinhos em shows de zoológicos. Da mesma forma que os golfinhos só fazem acrobacias porque estão famintos e precisam se alimentar, os cães só enfiam as cabeças pelos buracos, pois são prisioneiros e não tem outra forma ver o ambiente externo que não seja esta.

São como criminosos em uma cadeia, onde uma única fresta mínima permite que sintam o ar da rua, fora do ambiente onde vivem.

A doença incipiente de nossa sociedade se mostra claramente nesta da ânsia por espetáculo, uma sociedade do absurdo, faminta pelo que entretenha a qualquer custo, ainda que seja o sofrimento de vidas indefesas.

Incrivelmente, até pessoas de outros países viajam até a ilha para ver os cães com as cabeças nos buracos, como é o caso do blogueiro Miguel Yeh, de 34 anos, que veio de Taiwan (China), só para fazer um vídeo dos cães. Pessoas ávidas por fotografias com suas câmeras e celulares a postos, se aglomeram em volta da casa, na esperança de “captar o momento”. E não é só pessoalmente que o espetáculo de mau gosto têm atraído atenção, um Twitter com a foto dos cães foi retuitado mais de 105.000 vezes.

Pessoas formam filas quilométricas ao redor da casa para ver os cães | Foto: Instagram
Pessoas formam filas quilométricas ao redor da casa para ver os cães

Num paradoxo que salta aos olhos, há ainda uma placa sobre os buracos em que os animais enfiam suas cabeças que diz: “não alimente os cães ou eles terão diarreia”, a preocupação com a saúde intestinal dos cães, contrasta com os maus-tratos a que os próprios tutores os submetem, criando para eles uma situação de marionetes num teatro de humor negro.

Os donos da residência informaram ao blogueiro de Taiwan que eles “criaram os buracos para que os cães pudessem ter um pouco de diversão”. Infelizmente quem mais esta se divertindo não são os cães, mas sim o público que consegue encontrar motivos para rir, à custa de seu sofrimento.

Fonte: ANDA