Conteúdo ANDA Prática cruel: massagens envolvendo elefantes revelam exploração na Tailândia

elefanteHá um vídeo sendo circulado na internet aonde turistas na Tailândia recebem massagem de um elefante. No vídeo, podemos ver um homem jovem sendo massageado pelos elefantes, que utilizam os pés para pisotear levemente e a trompa para afagar.

Esses vídeos já são compartilhados há vários anos e os meios de comunicação descrevem a experiência como divertida. O recinto de elefante Mae Ping Elephant Camp anuncia que os seus elefantes tocam instrumentos musicais, jogam futebol e também podem dar a turistas afortunados a chance de ser massageado por elefantes.

Infelizmente, a verdade por trás das massagens com elefantes não é tão atrativa. Assim como a maioria dos elefantes treinados, os animais usados nessas atrações turísticas são roubados de suas mães ainda jovens e sujeitos a procedimentos brutais de treinamento designados para destruir seus instintos. A prática pode envolver apunhalar ou ferir os elefantes bebês, prendê-los em gaiolas minúsculas e os deixar passar fome, sede e depravados de sono. Algumas vezes eles não resistem. As informações são do Dodo.

No final, os elefantes órfãos são deixados emocionalmente danificados e desanimados – em outras palavras, frágeis o suficiente para que seus treinadores lhes digam o que fazer, como por exemplo massagear os turistas. Muitos mahouts, ou treinadores, também usam bullhooks para manter os elefantes do espetáculo em linha – bullhooks são instrumentos cortantes usados para espetar os elefantes se eles se comportassem mal.

E não são apenas massagens. Quase todos os elefantes usados no turismo – incluindo aqueles usados em passeios de elefante, ou mesmo circos americanos – foram submetidos a algum tipo de abuso psicológico para torná-los obedientes. “Os turistas podem pensar que atividades como montar um elefante não fazem mal”, disse Dr. Jan Schmidt-Burbach, conselheiro veterinário sênior da World Animal Protection. “Mas a verdade brutal é que quebrar espíritos destes animais a tal ponto que eles permitem que os humanos interajam com eles envolve crueldade em cada aspecto.”

Se você se preocupa com os elefantes, é melhor evitar quaisquer atrações que envolvem passeios, espetáculos ou outros comportamentos não naturais, particularmente na Tailândia e outros países asiáticos.

*É permitida a reprodução total ou parcial desta matéria desde que citada a fonte ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais com o link. Assim você valoriza o trabalho da equipe ANDA formada por jornalistas e profissionais de diversas áreas engajados na causa animal e contribui para um mundo melhor e mais justo.

Fonte: ANDA

Anúncios