CONTEÚDO ANDA Rinoceronte-de-java é declarado oficialmente extinto

A extinção do rinoceronte-de-java foi divulgada durante o Seminário Sobre Biodiversidade 2017.

O vice-ministro dos Recursos Naturais e do Meio Ambiente da Malásia, Datuk Dr. Hamim Samuri, declarou o rinoceronte-de-java (rhinoceros sondaicus) oficialmente extinto durante o Seminário Sobre Biodiversidade 2017.


O rinoceronte-de-java está oficialmente extinto

“Dos últimos registros da lista de vida selvagem da Malásia, o rinoceronte-de-java está extinto, enquanto outros quatro animais, Rinoceronte de Sumatra, Tigre Malaio, Sunda Pangolin e Gaur (Bisonte indiano) são considerados espécies críticas”, afirmou Samuri.

Em 2010, a presença de rinocerontes-de-java em estado selvagem alcançou um recorde histórico, segundo Samuri. Naquela época, três espécies dos rinocerontes foram registrados pelo Departamento de Silvicultura, mas estes ano as espécies não foram mais encontradas, mesmo com a utilização de câmeras e outros métodos de monitoramento.

A redução do habitat, o tráfico e acidentes rodoviários foram as três principais causas que levaram à extinção do rinoceronte. Além dele, outras 12 espécies foram avaliadas como em perigo, 14 como vulneráveis e 33 como ameaçadas. As informações são do portal Juice Online.

“Nossa vida selvagem está enfrentando várias ameaças devido à redução de habitats e áreas devido ao desmatamento. Além da perda de habitat, as populações de vida selvagem também diminuíram, principalmente tigres e elefantes, após atividades de caça à vida selvagem e tráfico de animais”, disse Samuri.

“Os números de rinocerontes de Sumatra, Pangolin e Gaur (Bison) estão diminuindo em comparação aos números anteriores. Por exemplo, eram apenas dois rinocerontes de Sumatra que estavam vivos, e esses dois eram idosos e não podiam criar mais. Quanto ao tigre malaio, havia apenas 250 tigres quando, na realidade, deveríamos ter mais mil”, acrescentou.

Fonte: ANDA

Anúncios

Animal raro Rinoceronte de Sumatra é declarado extinto nas florestas da Malásia

(da Redação)

O destino de uma das criaturas mais singulares do planeta acaba de se tornar ainda mais incerto.

Foto: Reprodução/The Dodo/Wikipedia

Após anos de pesquisas e levantamentos, autoridades da Malásia declararam essa semana que não foram encontrados quaisquer rastros da presença de rinocerontes da Sumatra nas florestas do país. Isso quer dizer que o icônico animal provavelmente está extinto na natureza da região. Todos os indivíduos restantes da espécie (que costumava habitar todo o sudeste da Ásia) somam cerca de 100 animais, que vivem espalhados pela Indonésia.

Foto: Reprodução/The Dodo/Wikipedia

“Encaramos a possibilidade de os rinocerontes da Sumatra serem extintos num futuro próximo,” afirmou o ministro do meio ambiente da Malásia, Masidi Manjun.

O declínio das populações de rinocerontes da Sumatra (como ocorre com a maior parte das espécies em perigo de extinção) foi causado pela atividade humana. A espécie tem sido alvo de caçadores há décadas, devido à alta demanda pelo chifre do animal. Esse fator, somado à galopante devastação das florestas habitadas pela espécie, fez com que a população do animal passasse de 500 indivíduos, em 1980, para as poucas dúzias de animais ainda vivos hoje em dia.

Foto: Reprodução/The Dodo/Wikipedia

Mesmo com esse triste histórico, resta alguma esperança. Ativistas e conservacionistas vêm exigindo que a Indonésia reconheça a extinção iminente do rinoceronte da Sumatra, apoiando os esforços de preservação dos poucos indivíduos remanescentes. Um programa de criação em cativeiro vem mostrando alguns resultados positivos, mas, a não ser que haja alguma ação imediata para proteger a atual população existente na natureza, a extinção do rinoceronte da Sumatra será inevitável.

 

Fonte: ANDA