CONTEÚDO ANDA Bebê gorila sequestrada por mílicia é salva e desfruta da liberdade

Reprodução/SantuárioGRACE

Não se sabe como a pequena gorila Lulingu terminou com um grupo armado e perigoso na República Democrática do Congo (RDC), mas é seguro assumir que sua mãe não desistiu dela, provavelmente à custa de sua vida.

A gorila de um ano e meio foi resgatada de uma milícia no sul da Província de Kivu, no leste do Congo, segundo o One Green Planet.

Lulingu recebeu cuidados médicos emergenciais e, em seguida, foi transferida para o Parque Nacional de Virunga, que havia servido como seu lar temporário enquanto testes genéticos tentavam determinar sua subespécie.

Os testes confirmaram que Lulingu era uma gorila-de-grauer e precisava ser levada de helicóptero para Centro Educacional de Reabilitação e Conservação de Gorilas (GRACE) para se recuperar ao lado de outros gorilas.

O GRACE é o único santuário que presta assistência em longo prazo para gorilas-de- Grauer resgatados. Localizado em uma parte remota do norte da província de Kivu, , o local cuida atualmente de 13 gorilas, com idades que variam de três a 15 anos.

A prioridade do GRACE é reintroduzir os órfãos de volta na natureza, caso seja possível. O estabelecimento se compromete a assegurar o bem-estar de cada gorila e dedica-se à prestação de cuidados aos animais também ao longo de suas vida se houver necessidade.

Em seu primeiro dia na floresta do santuário, Lulingu imediatamente subiu em uma árvore e começou a comer frutas myrianthus, uma das favoritas de gorilas.
Ela então subiu no topo da outra árvore e imediatamente fez um ninho. A gerente do santuário Dalmas Kakule, não se surpreendeu: “Às vezes pensamos que estes gorilas precisam de nós, mas eles já sabem ser gorilas. Eles nos ensinam”.

Lulingu está em quarentena no GRACE para garantir que esteja saudável e se adapte bem ao seu novo ambiente.

Quando estiver pronta, ela será apresentada aos outros 13 gorilas órfãos que vivem em um grupo de família substituta no maior recinto florestal de gorilas do mundo.

Nos casos de novos gorilas jovens como Lulingu, normalmente uma das fêmeas adultas do grupo os “adota” e assume a responsabilidade materna, além de ensinar habilidades necessárias para a sobrevivência como, por exemplo, a construção de um ninho.

Lulingu será a gorila mais jovem do santuário, mas terá muitos companheiros, pois há vários animais de sua faixa etária.

Os gorilas-de-grauer só vivem no Leste do Congo e são classificados como ameaçados de extinção pela União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN) devido aos altos níveis de exploração e perda e qualidade de habitat como resultado de conflitos políticos e expansão das atividades humanas.

A população da espécie caiu em quase 80% nos últimos 20 anos. Atualmente, existem apenas cerca de 3.800 gorilas-de-grauer remanescentes na natureza.

Fonte: ANDA

Anúncios