Há liberdade de se gostar de touradas?

Resultado de imagem para palavra liberdade

Não há liberdade de se gostar de touradas. A única liberdade que existe, é do touro e também do cavalo, de não serem torturados, física e psicologicamente, para gáudio de um cada vez mais reduzido grupo de tauricidas.

Gostar de touradas, não é um gosto, é uma psicopatologia.

Quando os psicopatas dizem; dêem-nos liberdade de gostar de touradas, de ir às touradas, é o mesmo que dizerem; dêem-nos liberdade de sermos psicopatas. E essa, é mais uma razão, que diz bem, do perigo para a sociedade, que essa gente representa.

BASTA DE TOURADAS EM PORTUGAL!
BASTA DE PSICOPATIA TAUROMÁQUICA!
CHEGA DE CRUELDADE EM PORTUGAL!

Mário Amorim

Anúncios

Até sempre, Dr. Mário Soares!

Resultado de imagem para mario soares

Portugal perdeu um homem livre.
Portugal perdeu um homem que lutou pela liberdade.

E o mundo, perdeu mais um humanista, mais um homem que lutou pelos direitos-humanos.

Obrigado por tudo o que fez por Portugal e pelo mundo, Mário Soares.

A sua voz vai fazer falta aos homens livres. Vai fazer falta aos homens que lutam pela liberdade. Vai fazer falta ao mundo!

Até sempre, Dr. Mário Soares!

Mário Amorim

Pró-touradas – Liberdade???

Pró-touradas - Liberdade

Um dos argumentos mais patéticos e mais frequentemente utilizado pelos pró-touradas é a LIBERDADE. Disse e repito; este argumento é patético.

E a liberdade do touro, de não ser torturado, física a psicologicamente, para gáudio deles, para deleite deles, onde fica?

A liberdade dos pró-touradas acaba, quando começa a liberdade do touro de não ser torturado, física e psicologicamente numa praça de touros.

O touro tem o mesmo direito que eles. Tal como eles o touro, tem o mesmo direito a ser livre, desde o seu nascimento. O touro tem o mesmo direito que eles, a ser feliz, desde o seu nascimento à sua morte. E o mesmo acontece com o cavalo.

E se fossem eles que tivessem no lugar do touro, na arena de uma praça de touros, e levar com todas aquelas farpas no corpo. Será que gostariam. Será que gostariam de passar por todo o sofrimento, físico e psicológico que o touro passa, na arena de uma praça de touros. Será que gostariam de morrer como o touro, numa praça de touros?
-Como diz o ditado; pimenta no cu dos outros é refresco!

O que lhes dá o direito de achar que o touro gosta de levar com todas aquelas farpas, e com isso sofrer inenarravelmente?
-Eles não têm o direito de achar isso. Eles não têm esse direito!

Por conseguinte, a LIBERDADE está completamente do lado do touro e do cavalo.
A LIBERDADE de viverem livres, em paz e sossego, desde o seu nascimento à sua morte, no local onde nascem.

A LIBERDADE está completamente do lado do touro e do cavalo, de não serem torturados, física e psicologicamente, numa praça de touros, para gáudio dos pró-touradas, para deleite dos pró-touradas!

Mário Amorim

(◉‿◉) Enorme vitória para nós, que lutamos contra a tauromaquia! La tauromaquia tiene sus días contados

La tauromaquia tiene sus días contados

Ayer murió “Libertad”. Libertad era un toro joven, que cerró sus ojos para siempre, en una corrida en la plaza de toros de Torreón (Coahuila), México. Pero Libertad fue la última víctima de esa plaza. Fue el último, pues el Congreso del Estado de Coahuila (México), por fin ha escuchado la voz de miles de ciudadanos/as:¡se acaban las corridas de toros en todo el Estado!

No pudimos salvarte, pequeño Libertad, pero en el lugar de tu muerte, ya no sufrirán otros como tú. Gracias a la acción de parlamentarios, al compromiso de activistas y de diversas organizaciones en Coahuila, estamos deteniendo una de las tradiciones más sangrientas y crueles: la tauromaquia.

Gracias por hacerlo posible. Las corridas de toros tienen los días contados. Cuando todas las plazas de toros estén vacías y sea el fin de la tauromaquia, esa victoria, será también gracias a ti.

Comparte esta noticia con tus amigos y familiares. Reenvía este mensaje a tus contactos. Ayúdanos a contagiar la voz de justicia que los animales tanto necesitan.

En tu nombre, Libertad, seguimos juntos por los animales,

Daniela Romero Waldhorn
Directora de AnimaNaturalis Internacional

 

Liberdade de ir ás touradas?

Portugal - Barbárie

Este texto é a continuação deste texto.

Os defensores da tauromaquia, dizem que têm liberdade de ir ás touradas. E agora pergunto; onde fica a liberdade do touro e do cavalo, de não serem torturados, física e psicologicamente, para que eles se possam divertir? –É como diz o ditado; pimenta no cu dos outros, é refresco!

Como disse anteriormente; não existe liberdade quando o bem-estar, a vida de outros seres sensíveis está em causa. Ou melhor; a liberdade está completamente do lado do touro e do cavalo. A liberdade que eles têm de não serem usados para divertimento de uma cada vez mais reduzida minoria, nas praças de touros.

Os defensores da tauromaquia, que se ponham no lugar do touro. Será que gostariam que lhes espetassem bandarilhas no corpo. Será que gostariam de passar pela bárbara tortura que o touro passa, não apenas durante, mas também antes e depois de uma corrida de touros?!

Mário Amorim

 

Será que o dentista americano tinha o direito de tirar a vida ao leão Cecil?

Para artigo do Blog

ABOLIÇÃO

Uma das mais utilizadas justificações, por parte dos defensores da tauromaquia, é a liberdade. Dizem eles que têm liberdade de gostar da tauromaquia. E então, pergunto aos defensores da tauromaquia se o dentista americano tinha o direito de tirar a vida ao leão Cecil?

Assim como um caçador não tem o direito de tirar a vida de outro ser sensível. Quem barbaramente na tauromaquia, provoca dor e sofrimento a outros seres sensíveis. Quem na tauromaquia, provoca a morte de outro ser sensível, não tem esse direito!

Não existe liberdade, quando está em causa o bem-estar, a vida de outro sensível, ou de outros outros seres sensíveis!

Ninguém tem o direito de tirar a vida a outro ser sensível, para que uma cada vez mais pequena minoria se possa divertir.

Aqueles que atentam contra o bem-estar e contra a vida do touro e do cavalo na tauromaquia, não têm esse direito. E quem vai as praças de touros, para se divertir as custas da dor, do sofrimento, da bárbara tortura, física e psicológica, do touro e do cavalo, não tem esse direito!

O direito, quem o tem são o touro e o cavalo. Têm todo o direito de nascer, de viver e de morrer, livres, em paz e sossego, no campo, na natureza!

Mário Amorim

Liberdade dos touros e dos cavalos

Liberdade dos touros e dos cavalos

Um país evoluído não permite que os touros e os cavalos sejam retirados do campo, para serem vítimas de tortura, física e psicológica nas praças de touros!

Num país evoluído, os touros e os cavalos são deixados em liberdade, no campo, desde que nascem até que morram. O seu lugar é o campo, livres, em paz e sossego!

Num país evoluído, os animais não-humanos, não são utilizados para entretenimento!

Mário Amorim