conteúdo anda Leoa morta em safári é mais uma vítima da ignorância humana

***

Saskia, uma leoa de 20 anos mantida em cativeiro no Blair Drummond Safari Park da Escócia, é mais uma vítima da ignorância e irresponsabilidade humanas.

Quando Zulu, um leão macho mais jovem, chegou a Blair Drummond do Zoológico de Emmen, na Holanda, os funcionários do zoológico não pareceram perceber que poderia haver um conflito entre Saskia e o recém-chegado, relata o The Dodo.

No dia 6 de junho, ocorreu uma briga entre os dois e Zulu mordeu Saskia, cortando parte de sua coluna vertebral. Devido à extensão da sua lesão, os veterinários decidiram provocar a morte induzida de Saskia.

Ativistas pelos direitos animais  já demonstram indignação e denunciam que a morte de Saskia poderia ter sido evitada.

Susan Bass, representante de relações públicas do santuário Resgate de Felinos Grandes, na Flórida, apontou que Zulu era um recém-chegado, e isso poderia causar tensões sociais entre os leões em cativeiro.

“É muito perigoso introduzir grandes felinos adultos em cativeiro. Os leões são forçados a ficar em cativeiro e a viver juntos, totalmente fora de sua dinâmica social natural. Este foi um desastre previsível.”

As condições em cativeiro podem levar os leões ao limite, de acordo com Adam M. Roberts, CEO da Born Free dos Estados Unidos.

“O confinamento de grandes predadores em condições não naturais pode levar ao estresse e à violência, com consequências mortais”.
Para ele, a morte de Saskia é emblemática e mostra o grande problema de confinar animais selvagens para que os humanos possam chegar perto deles.

“Isso põe em xeque a mentira da indústria de zoológicos de que manter animais selvagens em cativeiro é seguro e vantajoso, pois diminui os perigos e as pressões do mundo natural”, diz Roberts.

“A recente onda de fugas de animais, ferimentos e mortes em zoos em todo o mundo mostra que a vida selvagem deve ficar livre na natureza, não em prisões de concreto”, completa.

Neste ano, dois leões foram mortos por funcionários de um zoológico quando um homem entrou em seu recinto em uma tentativa de suicídio.

Em outro caso, o gorila Harambe foi baleado ao tentar proteger uma criança que entrou em seu recinto.

Nota da Redação: A morte de Saskia reforça a necessidade urgente de lutar pelo fim dos zoológicos e safáris, que confinam animais em nome do lucro, os condenam a uma vida atrás das grades e os expõem a diversos riscos que ameaçam sua vida e integridade. Quando não são mortos por culpa de humanos que invadiram seu espaço, acabam expostos a condições miseráveis que os fazem atacar uns aos outros em um comportamento de intenso estresse e desespero.

Fonte: ANDA


Nota: Não coloquei a imagem do artigo da ANDA. A imagem do artigo da ANDA, é um leão, quando o artigo é sobre uma leoa!

Anúncios