Hiperligação

pelos-e1464824333489

É comum que as pessoas vistam seus animais domésticos com roupas e adereços, ainda que em vários casos possa ser incômodo para o animal. Mas algumas vão ainda mais longe e chegam a tingir a pelagem de cães e gatos, o que por si só já é um ato de crueldade.

James West, da Universidade de Vanderbilt descobriu uma maneira ainda pior de modificar animais em nome da vaidade humana: tornar permanentes os corantes em animais por meio de sua startup AgGenetics, que tem desenvolvido uma técnica de modificação genética considerada pioneira do gênero.

West descobriu como “pintar” novas cores e padrões na pele dos animais, segundo o portal GOOD. Até agora, ele fez experiências com quadrados pretos, listras e bolinhas em ratos, as maiores vítimas de testes abusivos e, nesse caso, absurdos.

Seu primeiro objetivo é comercializar animais personalizados para a indústria pecuária e criar vários Angus, raça de bovinos, brancos que deverão ser mais tolerantes ao calor do que seus companheiros que ficam com as peles pretas ou vermelhas, como se não bastasse a modificação genética que aumenta os músculos dos animais e os deforma em nome do lucro e ignorância humana.

West não é o primeiro a utilizar a modificação genética para mudar a cor da pele de animais. Em 2002, cientistas descobriram uma maneira de mudar a cor dos pelos de camundongos quando pesquisadores em San Diego deram choques elétricos nos animais em um ato bárbaro de crueldade.

Há alegações que dizem que os seres humanos não são tão diferentes quando selecionam traços como a cor do cabelo e dos olhos de um bebê, atitude igualmente repulsiva.

Atualmente, a start-up tenta arrecadar cinco milhões de dólares por meio do AgFunder ferramenta on-line que busca investidores para empreendimentos na agricultura.

West não foi localizado pela reportagem, mas, em última análise, se seu projeto for bem-sucedido e alcançar uma capacidade em grande escala, não é difícil imaginar que vários tutores sujeitem os animais domésticos à nova modalidade de violação dos direitos animais.

Fonte: ANDA

Anúncios