Mais uma prova de que os animais não-humanos têm sentimentos! Elefante chora ao ser libertado após 50 anos de maus tratos

É a história que está a chocar não só a Índia, mas o Mundo. O elefante Raju foi abusado, espancado e obrigado a viver em péssimas condições durante 50 anos. Quando foi libertado, no na sexta-feira passada, os seus ‘salvadores’ afirmam que o animal chorou de alívio.

A organização por detrás desta missão de salvamento foi a Wildlife SOS, criada em 1995. Raju tem cerca de 50 anos e foi capturado quando ainda era bebé, tendo sido vendido várias vezes ao longo da sua vida.Forçado a trabalhar como animal de carga, o elefante ficava 24 horas acorrentado, sendo obrigado a passar a noite em condições degradantes. Estas correntes deixaram-no com várias feridas.Foram precisos várias semanas para organizar e realizar o resgate de Raju, mas este acabou por acontecer graças a 10 veterinários da Wildlife SOS, 20 membros da Comissão Florestal daquele país e dois polícias.

Assim que se deu o salvamento, o animal mostrou que estava aliviado por finalmente sair daquela situação: “A equipa ficou boquiaberta quando viu lágrimas a correrem-lhe pelo focinho durante o resgate”, disse Pooja Binepal, porta-voz da Wildlife SOS, ao Mirror. “Foi incrível, percebemos logo que ele sabia que estava a ser libertado. Os elefantes são majestosos e muito inteligentes. Nem dá para imaginar o que este animal passou ao longo de meio século”, afirmou, desta vez ao Huffington Post.

Raju foi levado para o Centro de Tratamento e Conservação de Elefantes, em Mathura, Índia. Tendo em conta que os elefantes costumam viver cerca de 70 anos, a Wildlife SOS espera que este animal ainda consiga gozar pelo menos 10 anos da sua vida em liberdade.

Fonte: ionline

Anúncios

Atores juntam-se em iniciativa na tentativa de travarem massacre de animais

Festival em Yulin, na China, motivou celebridades a protestar contra maus tratos aos animais e o consumo de carne canina neste e noutros países.

O festival de carne de cão decorre no solstício de verão (de 21 de Junho a dia 30) em Yulin, sul da China. A cada ano, estima-se que entre 10 a 20 milhões de cães sejam abatidos para consumo.Vários foram os atores que se juntaram, por iniciativa da ONG Animal Hope and Wellness Foundation, para dar voz por estes animais que são mal tratados, electrocutados, queimados e descascados/arrancadas as peles, enquanto ainda estão vivos e conscientes.Joaquin Phoenix, Matt Damon, Rooney Mara e Pamela Anderson são algumas das figuras conhecidas que se juntaram por esta causa.

Fonte: ionline


O vídeo é fortíssimo.
As imagens são revoltantes. São de partir o coração.

Sinto vergonha de ser um animal-humano.

É hora de acabar com esta prática abjecta e monstra!
É hora de acabar com as lutas de cães!
É hora de acabar com a tauromaquia!
É hora de acabar com os circos com animais não-humanos!
É hora de acabar com a caça!
É hora de acabar com a caça de baleias e golfinhos!
É hora de acabar com a caça ás focas!
É hora de acabar com os espectáculos com baleias, golfinhos e focas!


CHEGA DE TORTURA!
CHEGA DE MALTRATO PARA COM OS NOSSOS IRMÃOS NÃO-HUMANOS!

Mário Amorim

Parlamento. PAN avança com projeto de lei para proibir touradas na RTP

Diploma prevê proibição de programas prejudiquem crianças. “Designadamente os que contenha pornografia e violência contra animais”

O PAN apresentou um projeto de lei na Assembleia da República para proibir a RTP de transmitir touradas.O PAN argumenta que “a grande maioria dos portugueses já não se revê na prática de atos violentos e atentatórios da integridade física e bem-estar dos animais, como é o caso dos espetáculos tauromáquicos”.Outro dos argumentos utilizados pelo PAN, que elegeu pela primeira um deputado nas últimas eleições legislativas, é que a transmissão de corrida de toiros na televisão pública “revela desconsideração pelos direitos fundamentais das crianças”.

Com o projeto já entregue no parlamento, da autoria de André Silva, o PAN pretende proibir todos “os programas suscetíveis de prejudicar manifesta, séria

e gravemente a livre formação da personalidade de crianças e adolescentes, designadamente os que contenham pornografia e os que contenham violência explicita contra animais”.

O partido de André Silva apresenta ainda um projeto e lei para proibir que os menores de 18 anos possam participar em espetáculos tauromáquicos. A proposta vai no sentido de que “os artistas tauromáquicos e auxiliares devem ter a idade mínima de 18 anos, independentemente de se tratar de atividade profissional ou amadora”.

Fonte: ionline