DENÚNCIA Investigação revela a crueldade das competições de caça de animais selvagens

Um investigador disfarçado registrou imagens assustadoras de uma competição de matança de animais selvagens, onde homens riam em frente a animais mortos

Um investigador disfarçado, da Humane Society dos Estados Unidos, conseguiu registrar imagens chocantes de um grupo de homens rindo e posando na frente de cerca de 15 raposas mortas penduradas pendurada pelos pés.

As fotos foram feitas na fase de pesagem e julgamento do quarto Torneio Anual de 24 Horas de Caça do Parlin Buck Club em Barnegat, Nova Jersey (EUA).

O mesmo investigador já havia registrado, semanas antes, participantes na caça do Estado de Nova York no Coyote Club, na Macedônia. Os caçadores colocaram os animais que haviam matado em fileiras, diante de um restaurante, em uma espécie de exibição. Cerca de 200 animais foram empilhados para serem contados, pesados ​​e exibidos.

São chocantes as cenas de indiferença ao sofrimento e à morte dos animais capturadas. O vídeo da investigação secreta aconteceu no início de 2018, e as imagens das competições de matança de animais selvagens no estado de Nova York e Nova Jersey mostram a realidade e exemplificam as razões de ser necessária a luta contra a caça a as exigências para penalidades mais rígidas às caças de animais selvagens.

Os espetáculos assustadores que são os eventos de caças baseiam-se em participantes competindo por premiações para quem conseguir matar mais animais, e as imagens secretas são uma chance de testemunhar o que acontece nesses eventos cruéis e depravados.

Os animais que se tornam vítimas mais comuns desses concursos de matança são carnívoros nativos como coiotes, raposas e linces, mas outras espécies como corvos, porcos selvagens, esquilos, cascavéis, guaxinins, coelhos, porcos-espinhos, texugos, gambás e até lobos e lobos monteses também pode ser alvejados.

A organização desse tipo de evento afirma que fornece um serviço aos caçadores, equilibrando os problemas ecológicos que a caça traz à natureza. Porém, como a maioria das vítimas são carnívoros nativos e que fornecem serviços ecológicos vitais, os organizadores acabam por controlar populações de outras espécies, beneficiando o crescimento das culturas e de madeira.

A crueldade dos eventos de caça foi denunciada por filmagem secreta feita pela Humane Society (Foto: HSUS)
A crueldade dos eventos de caça foi denunciada por filmagem secreta feita pela Humane Society

A Humane Society é a responsável pela investigação, e é uma instituição que luta a favor da proibição e do fim desses eventos horríveis e cruéis, e legislações nos estados da Califórnia, do Colorado e Maryland já foram implantadas, restringido ao menos parte das ocorrências brutais dos eventos de caça.

Além disso, há uma petição pedindo à agência de gerenciamento de vida silvestre dos Estados Unidos que ponha um fim às caças contraproducentes que matam os animais selvagens.

Fonte: ANDA

Anúncios