Denúncia Investigação mostra fazenda que cozinha tigres para transformá-los em cubos

A fazenda, encontrada na República Tcheca, mata os animais a produção de remédios tradicionais

Fotos denunciaram uma fazenda ilegal de tigres na República Tcheca. O local caçaria os felinos para matá-los e transformar seus corpos em cubos.

Os inspetores encontraram um tigre recém-morto e um freezer desconectado cheio de restos apodrecidos quando invadiram as instalações, em Praga.

Eles encontraram também uma panela grande cheia de carne e ossos, enquanto peles valiosas também estavam escondidas na casa.

Investigadores dizem que tigres foram mortos, cortados e cozidos. Através da vigilância, eles descobriram que os ossos de tigre transformados em cubos de ações valeram até £ 52 por grama – o equivalente a 250 reais por onça.

https://www.dailymail.co.uk/embed/video/1807158.html

Garras, enquanto isso, valeram cerca de £ 90 cada (430 reais aproximadamente) e peles valendo até £ 3500 (quase 17 mil reais).

De acordo com o Guardian, os oficiais que acharam o local, após uma investigação de cinco anos, descobriram que a demanda por remédios tradicionais contendo produtos de tigre foi motivada em parte pela população vietnamita.

Parte dessa demanda veio de dentro de uma comunidade tcheco-vietnamita que surgiu quando trabalhadores chegaram do país do Sudeste Asiático durante a era comunista da Tchecoslováquia.


Fazenda ilegal de tigres na República Tcheca, onde os grandes felinos foram massacrados antes de serem transformados em cubos de caldo

Na época do ataque, Robert Šlachta, da Diretoria de Alfândega, disse: “O tigre que descobrimos foi baleado nos olhos e no pescoço, de modo que a pele permanecesse intacta e pudesse ser vendida no mercado negro”.

“De acordo com nossas informações, o cozimento da carne de tigre levou de cinco a doze dias e todas as partes do animal, incluindo peles, dentes ou garras, foram destinadas a fins comerciais”.

Investigadores dizem que pegaram o rastro de evidências em 2013, quando ossos de tigres foram descobertos em um veículo de um homem vietnamita que os recebeu de uma unidade de criação na Eslováquia.


s inspetores encontraram um tigre recém-morto em um galpão e um freezer desconectado cheio de restos apodrecidos

Descobriu-se que outros produtos vieram da República Tcheca e a trilha acabou levando a um membro de uma família de circo conhecida por criar tigres e leões.

Investigadores dizem que ele os levaria para um taxidermista que, junto com outro suspeito, cortaria e cozinharia os tigres em sua propriedade.

As operações de vigilância revelaram então a quantidade de dinheiro que a gangue estava fazendo para vender os animais processados.


Investigadores dizem que tigres foram mortos, cortados e cozidos

Três homens foram acusados ​​de crimes relacionados ao assassinato e comércio de espécies protegidas, segundo o jornal The Guardian.

Também segundo a Rádio Praga, Erik Geuss, da Inspecção Ambiental Checa, disse que o comércio ilegal de tigres se tornou um problema crescente no país.

“Isso acontece porque há uma grande comunidade asiática vivendo na República Tcheca e há uma demanda substancial por produtos de tigre naquela região”.

“Existem atualmente cerca de 400 tigres registrados pela CITES na República Tcheca, mas apenas cerca de 40 deles vivem em jardins zoológicos. Enquanto os tigres mantidos em zoológicos vivem por volta dos 20 anos, aqueles mantidos por criadores privados vivem apenas cerca de cinco anos”.

Fonte: ANDA

Anúncios