CONTEÚDO ANDA Orca mais velha do mundo continua saudável e ativa, mas espécie está seriamente ameaçada

GRANNY

Esta bela orca se chama Granny, também é conhecida como J2, e provavelmente é a mais velha orca do planeta.

Estimativas baseadas em observações históricas calculam que Granny tem aproximadamente 105 anos (ou uma dúzia de anos a mais ou a menos), segundo o The Dodo.

Apesar da idade, ela ainda está bastante saudável e forte diferentemente das orcas mantidas em cativeiro pelo SeaWorld que viviam no máximo 30 anos.

Granny foi vista recentemente pela fotógrafa do Orca Network Heather MacIntyre nadando como um jovem animal ao largo da costa da ilha de San Juan, em Washington, nos Estados Unidos.
Juntamente com ela, estavam seus dois filhos adotivos de seu grupo familiar de orcas chamado J pod.

Infelizmente, essas cenas incríveis são cada vez mais difíceis, pois estes animais estão ameaçados e podem ser extintos em breve.
“Momentos como este são agridoces. Estas baleias estão morrendo porque não têm o suficiente para comer”, disse MacIntyre.

“As pessoas não percebem que, se não fizermos algo para proteger sua fonte de alimento, eles não sobreviverão e estarão todos mortos em 20 anos”, completou.

Na década de 1970, essa população de baleias foi devastada por parques marinhos como o SeaWorld que mantinha os filhotes em cativeiro. Essa prática foi proibida, mas outras ameaças terríveis ainda permanecem.

Um dos principais fatores da crise de orcas é a escassez de salmão Chinook, um alimento fundamental de sua dieta.

Hoje há apenas 5% dos peixes que existiam quando Granny nasceu, o que significa que as orcas na região estão morrendo também, e em última análise, isso é culpa da atividade humana.

Com a pesca excessiva de salmões destinados ao consumo humano, estes animais ficam seriamente prejudicados.

Granny, com o seu conhecimento inigualável de onde encontrar alimento ajuda sua família a permanecer viva em momentos difíceis, mas ela não poderá fazer isso para sempre e nem sozinha.

Fonte: ANDA

Anúncios