Preservação Projeto GAP lança campanha “Grandes Primatas como Patrimônios Vivos da Humanidade”

Foto: GAP/ PGS

Qualquer pessoa que acredita que as quatro espécies de grandes primatas não humanos – chimpanzés, gorilas, orangotangos e bonobos – ajudam a contar a história da humanidade e são detentoras de inteligência e sensibilidade que justificam que seus direitos básicos sejam respeitados pode ajudar, através de um clique, a reconhecer oficialmente estes animais como Patrimônios Vivos da Humanidade.

O Great Ape Project International (Projeto GAP), liderado pela sua representação na Espanha – Proyecto Gran Simio (PGS), está lançando a campanha internacional Grandes Primatas como Patrimônios Vivos da Humanidade. A ideia é levantar o maior número de assinaturas possível, tanto através de cartas formais assinadas como através do site change.org, para apresentar um abaixo assinado à Unesco – Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura pedindo o reconhecimento do título aos grandes primatas.

“Desde sua fundação, há 21 anos, o Projeto GAP nunca abandonou o seu objetivo: conseguir que as sociedades humanas, em todos os cantos do Planeta, reconheçam que os grandes primatas são parte integrante do gênero Homo, como nós, humanos”, afirma Pedro Ynterian, presidente do Projeto GAP Internacional.

“Considerá-los como Patrimônios Vivos da Humanidade não significa que somos seus donos, ou que estão a nosso serviço. Significa proteger-los exatamente da posse do ser humano. Temos uma grande responsabilidade para com todos os seres vivos e ecossistemas que existem em nosso planeta e, por consequência, com nossos irmãos evolutivos temos a obrigação de garantir que eles continuem seu caminho e não sejam maltratados”, explica Pedro Pozas Terrados, diretor executivo do Projeto GAP Espanha.

Confira o abaixo assinado para adesão à campanha.

Além do abaixo-assinado eletrônico, também é possível assinar uma carta e mandar para o e-mail nautilusmar@yahoo.es. Acesse o arquivo Campanha português.

Mais informações sobre a campanha no blog e no site.

Fonte: ANDA

Anúncios