Conteúdo ANDA Golfinhos e baleias estão em risco devido ao transporte de óleo

639694655

Golfinhos e baleias estarão em risco se as empresas de transporte forem autorizadas a transferir óleo de um recipiente para outro em Moray Firth, na Escócia, argumentaram ativistas. Ambientalistas começaram uma petição contra as transferências de óleo de navio para navio no mar, temendo que derrames poderiam prejudicar a vida marinha.

No presente, o óleo é transferido para dentro e fora de navios atracados de forma segura, mas a Cromarty Firth Port Authority apresentou um pedido de licença para realizar transferências de petróleo de navio a navio em cinco locais em mar aberto fora da boca de Cromarty Firth. Sob pressão dos ativistas locais, o Cromarty Firth Port Authority ampliou o prazo para as respostas do público até 8 de fevereiro.

Carol Shaw, presidente do Conselho da Comunidade Dyke e Landward, está enviando uma carta formal de oposição, e quer que as pessoas assinam a petição para bloquear os planos. Ela diz que isso poderia colocar os emblemáticos golfinhos e toninhas de Firth em risco, bem como causar danos potenciais para baleias minke e jubarte visitantes.

“É o lar de uma grande variedade de aves residentes e reprodutoras, bem como numerosas espécies de peixes, incluindo salmões que retornam para desovar nos rios Ness, Nairn, Findhorn e Spey,” disse ela. “Esses são importantes rios de pesca e uma interrupção, como a resultante de um derrame, teria um impacto sobre os peixes migratórios que estão retornando.”

Shaw acrescentou: “Do ponto de vista humano, o Firth é de grande importância para a população residente que o usa para o trabalho no setor das pescas e para o lazer com esportes aquáticos e praias de recreação. Uma das principais indústrias é o turismo que seria impactado por praias poluídas com petróleo bruto.”

“A transferência de óleo entre dois navios é um negócio arriscado e deve ser realizado à 12 milhas da costa, ou em um porto,” disse Shaw. “Parece que a CPA estendeu para a área do Moray Firth na frente dos Sutors.”

“Não só isso colocaria a vida de cetáceos, aves marinhas e peixes em risco como também poderia arruinar a indústria do turismo se houvesse um derramamento de óleo.”

Ela também está levando sua petição para o membro do parlamento Richard Lochhead, que é secretário do gabinete de assuntos rurais e meio ambiente, para pedir-lhe para agir.

“A mídia regularmente mostra relatórios de derramamentos de petróleo a partir de muitas fontes em todo o mundo e dá contas dramáticas da devastação causada e como leva anos e anos para a região se recuperar,” disse ela. “Eu não desejo ver o Moray Firth colocado em tal risco de um acidente de transferência de óleo STS.

“Uma proposta semelhante a esta para o Firth of Forth foi negada em 2008, após uma avaliação de risco mostrar que os planos apresentavam um risco elevado para a vida marinha sensível … vamos garantir que esta seja retirada de novo!”

A petição da Shaw, que é apoiada pela Whale e Dolphin Conservation, já reuniu mais de 1.600 assinaturas e ela está esperando que outros conselhos comunitários locais também irão instar as pessoas em suas áreas a assiná-lo.

*É permitida a reprodução total ou parcial desta matéria desde que citada a fonte ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais com o link. Assim você valoriza o trabalho da equipe ANDA formada por jornalistas e profissionais de diversas áreas engajados na causa animal e contribui para um mundo melhor e mais justo.

Fonte: ANDA

Anúncios