«OS CAÇADORES SÃO INIMIGOS DA NATUREZA»

Depois de uma grande viagem realizada pelo Falcão-Peregrino, chega a Portugal e recebe a pior recepção que se poderá dar a um viajante: levou um tiro.

Após um encontro imediato com um caçador, a ave foi levada para o RIAS (Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens, em Olhão), por Vigilantes da Natureza do Parque Natural do Vale do Guadiana (PNVG) e está em recuperaçãoo.

(PAN Amadora)

Falcão peregrino.jpg
Origem da imagem: http://armindoalves.blogspot.com/2011/02/falcao-peregrino.html

Depois de observada a ave, que estava em estado bastante debilitado, verificou-se a existência de um chumbo junto à cauda, e apresentava ainda uma inflamação numa asa, naturalmente consequência do disparo, o que só vem confirmar a tentativa de abater a tiro esta ave protegida.

Mas algum caçador lá está preocupado se as aves são protegidas ou não são protegidas? Tudo o que mexe na Natureza leva um tiro, estando um caçador por perto, mais a sua caçadeira, que também serve para atirar contra mulheres indefesas.

Devido à anilha que trazia, ficou a saber-se que este Falcão-Peregrino foi anilhado na Lapónia Finlandesa, há 12 anos, a cerca de 3600 km de onde foi encontrado, perto de Beja.

Veio de tão longe, traçando um caminho, que era o seu, para levar um tiro em Portugal, um país onde a violência contra seres não-humanos é permitida, e em consequência disto os seres humanos também levam por tabela.

Sabemos que abater espécies protegidas é crime. Tal como é crime abater seres humanos. Mas quase nunca se pune os culpados.

O Falcão-Peregrino é a ave mais rápida do Mundo. O seu voo picado pode atingir até 300 km/h, quando anda a perseguir outras aves para se alimentar. Trata-se de uma ave que existe em todos os continentes, excepto na Antárctida. No Inverno enceta longas migrações para Sul.

Em Portugal pode ser encontrado todo o ano, contudo, é difícil a sua observação, por esquivar-se das zonas com actividade humana.

Pudera! O Falcão-Peregrino sabe onde se encontra o seu maior inimigo: o animal-homem caçador!

Isabel A. Ferreira

Fonte: Arco de Almedina

Anúncios