EUA. Reserva animal abate todos os animais antes de encerrar

Um Santuário de animais norte-americano está a ser criticado por ter morto todos os seus animais antes de fechar portas.

Em causa está a decisão tomada pelo responsável Santuário Lion’s Gate – situado no Colorado – que optou por matar três leões, três tigres e cinco ursos.

O caso está a gerar polémica e até mesmo revolta, uma vez que este tipo de santuários são locais que acolhem animais selvagens que foram maltratados ou que estão em perigo de vida.

A diretoa do Lion´s Gate, Joan Laub, após dez anos a cuidar de animais garantiu que já não tem condições para os acolher, após os estragos causados pelas sucessivas inundações que ocorreram, afirmando ainda que as autoridades locais não autorizaram a mudança das instalações para outro local.

No entanto, a administração local do condado de Elbert achou estranho a decisão final de Joan, alegando que os outros santuários se ofereceram para acolher animais, ofertas essas que foram recusadas.

O diretor de uma outra reserva animal, Pat Craig, afirmou estar surpreendido com o desfecho do Lion’s Gate, uma vez que se voluntariou para receber os animais.

Fonte: SOL

Conteúdo ANDA Laboratório federal dos EUA interrompe experimentos em macacos bebês

Foto: NIH/PETA

Stephen Suomi, o cientista do governo norte-americano que tem sido objeto de controvérsia por sua pesquisa comportamental em bebês macacos, deixará de trabalhar com animais vivos, segundo o BuzzFeed News.

Foi uma decisão puramente financeira, de acordo com Constantino Stratakis, diretor científico do Instituto Nacional de Saúde Infantil e Desenvolvimento Humano (NICHD), onde o laboratório de Suomi era localizado.

A decisão não foi baseada em controvérsias crescentes sobre a pesquisa de Suomi dentro da comunidade dos direitos animais, de acordo com Robert Bock, um porta-voz do NICHD.

Suomi tem estudado os efeitos físicos e psicológicos da separação de filhotes de macacos de suas mães ao nascer pelos últimos 30 anos. Seu laboratório recebeu US$ 10 milhões em financiamento federal nos últimos sete anos. O escritório de Suomi não respondeu a um pedido de comentário do BuzzFeed News.

No ano passado, a pesquisa de Suomi foi alvo de fortes críticas por parte do PETA, que no ano passado obteve acesso a mais de 550 horas de vídeo e 100 fotos através de pedidos sob o Freedom of Information Act. Os registros incluíam algumas imagens de filhotes de macacos em estados intensos de angústia.

Em resposta a um pedido do Congresso, os Institutos Nacionais de Saúde realizaram uma revisão bioética dos experimentos. Em fevereiro deste ano, Francis Collins, diretor do NIH, respondeu pedindo que o laboratório de Suomi interrompesse todo o uso de procedimentos invasivos, como a punção lombar, coleta de sangue e gravações cerebrais neonatais.

Ao longo dos próximos três anos, cerca de 100 animais por ano serão transferidos do laboratório de Suomi no Centro animal NIH em Poolesville, Maryland para outras instalações em todo o país. Suomi ainda irá continuar a sua investigação analisando dados comportamentais e realizando de experimentos em amostras de tecido previamente armazenados, mas não trabalhará mais com macacos vivos.

O PETA recebeu bem a notícia de que a pesquisa com animais de Suomi parou, segundo Justin Goodman, diretor do departamento de investigações laboratoriais do grupo. Mas ele ressaltou que havia mais trabalho a ser feito.

“PETA vai agora tentar interromper a transferência de cerca de 300 macacos ainda neste laboratório para outras instalações e buscar a sua aposentadoria, bem como avançará o apelo para acabar não apenas com as experiências em chimpanzés, mas todas as experiências em primatas”, disse Goodman.

*É permitida a reprodução total ou parcial desta matéria desde que citada a fonte ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais com o link. Assim você valoriza o trabalho da equipe ANDA formada por jornalistas e profissionais de diversas áreas engajados na causa animal e contribui para um mundo melhor e mais justo.

Fonte: ANDA

EUA: Maus tratos com animais é agora crime gravíssimo

De acordo com o Elite Daily: Maltrate um animal e você fará parte das estatísticas juntamente aos assassinos e canibais.

Nessa semana, The Federal Bureau of Investigation (FBI) anunciou que maus tratos com animais será considerado “um crime contra a sociedade”, tornando-se um crime gravíssimo tanto quanto incêndio proposital e assassinato aos olhos da lei.

De acordo com o FBI:

“A agência anunciou essa semana que irá rastrear todo tipo de maus tratos com animais em seu programa Uniform Crime Report, que fornece estatísticas em nível nacional de alguns dos piores tipos de crimes. A ação que reclassifica o crime maus tratos com animais como “crime contra a sociedade”, o coloca no mesmo nível que assassinato, tráfico de drogas, incêndio culposo e assalto e, irá ajudar as agências em defesa da lei e outras organizações, a entender melhor o volume e natureza desses crimes para que eles possam alocar os recursos da melhor forma possível.

A AP diz que o FBI irá punir abusos e torturas intencionais, negligência, abuso sexual e maus tratos em grupo, que incluem rinhas de cães.A mudança dessa política é uma tentativa de punir mais pessoas que cometem esses abusos, colocando-os na prisão e utilizando-os como exemplo. Maus tratos com animais não é simplesmente uma infração.

The National Sheriff’s Association espera que prender os culpados por maus tratos ajude a minimizar essa atividade criminosa no futuro, coletando informações sobre as pessoas que a praticam.

Segue abaixo o que o FBI define como crueldade com os animais:

Ação intencional, proposital ou irresponsável que maltrate ou mate qualquer animal sem justa causa como: tortura, tormento, mutilação, desmembramento, envenenamento, abandono, causar brigas entre animais, infligir excessiva ou repetida dor e sofrimento, utilizar objetos para bater ou machucar animais. Incluso há instâncias de dever como prover cuidados, abrigo, comida, água, cuidados médicos. Essa definição não inclui manutenção adequada de animais para show ou esportes, uso de animais como alimento e caça e pesca dentro da lei.

“Psicólogos há tempos suspeitam haver conexões entre os maus tratos com animais e disfunções comportamentais. Há fontes que afirmam que o serial killer e canibal Jeffrey Dahmer frequentemente decapitava brutalmente animais de rua quando era criança.

Se ele tivesse sido preso, 17 pessoas não teriam morrido. Sua história é apenas uma de muitas.O FBI irá provavelmente começar a coletar informações sobre crueldade animal em Janeiro de 2016, utilizando o tempo que tem até lá para reestruturar sistemas internos e sistemas de relatos de crimes.”

“Coletar essas informações irá ajudar as agências em defesa da lei e pesquisadores a entender os fatores associados aos maus tratos de animais” disse Amey Owen, coordenadora de relações públicas no Animal Welfare Institute (Instituto de Bem Estar Animal) que, juntamente com a Sheriff’s Association, tem defendido melhores e mais apuradas estatísticas sobre crueldade animal pelos últimos doze anos.

As estatísticas, disse Owen, irão revelar as características dos infratores assim como onde e quando esses crimes ocorreram.”Com essa informação, os defensores da lei poderão melhor rastrear tendências, planejar políticas e alocar recursos para esforços de intervenção tanto em relação a crueldade animal quanto em relação a base que esses crimes fornecem.” disse ela.

Owen notou que muito da violência contra os humanos tem relação com os maus tratos com os animais. Por exemplo, estudos apontam que abuso com animais e abuso doméstico estão intimamente ligados.

John Goodwin, diretor de Políticas de Crueldade Animal para Humane Society of the United States (Sociedade Humanitária dos Estados Unidos), disse que o programa Uniform Crime Report sendo atualizado, irá preencher um vazio de informações.”

Organizações como a nossa tentam rastrear diversas categorias de crimes de crueldade animal por meio de notícias e contatos que temos em diversas jurisdições, mas ninguém tem os meios de fazer isso de uma maneira minuciosa” disse ele. “O FBI é a única entidade que pode fazê-lo nessa escala. Agora eles irão começar a fazer isso.”

Tradução: Taciana Rettore

Fonte: Examiner.com

Fonte: http://direitosdosanimais.org/website/noticia/show.asp?pgpCode=B6F6E047-D2EA-3992-B1CE-6E2054B29769