Parte de investigações Estados Unidos articula lei para considerar abuso de animais como crimes graves

os-10-animais-mais-fofos-do-mundo-02

No dia 1º de janeiro, os Estados Unidos se tornou um lugar melhor. Isso porque, na data o FBI (Agência Federal de Investigação) se propôs a investigar incidentes de violência contra animais, assim como apura investigações de incêndios criminosos, agressões e assassinatos. Dessa forma, colocando-os na categoria de crimes graves, como homicídios e tráfico de drogas.

A medida foi tomada a partir de uma parceria entre o FBI e a agência norte-americana Animal Welfare Institute, com a premissa de que a crueldade contra os animais é um indicador de violência criminosa. Além disso, a psicóloga especializada em direitos animais, Mary Lou Randour, foi uma peça chave para convencer o FBI a mudar sua posição em relação ao abuso de animais.

Os maus-tratos relacionados a animais farão parte da base de dados National Incident-Based Reporting System (NIBRS), utilizada por várias agências dos Estados Unidos, inclusive o FBI, e, ali, serão mantidas informações diversas, como local e natureza dos crimes, além de suspeitos, armas utilizadas e outros detalhes. Ainda, serão investigados casos como abuso sexual contra animais, rinhas de cães e de galos e outros tipos de violência.

“O FBI passará a investigar crimes contra os animais da mesma forma como investiga crimes de ódio e de outras categorias importantes. Nunca mais os casos de extrema violência serão incluídos na categoria de ‘outros crimes’ só porque as vítimas são animais”, declara o presidente da The Humane Society of the United States, Wayne Pacelle.

Fonte: ANDA

***

Este artigo fala por si. Este é um artigo bastante esclarecedor.

Está na hora dos legisladores portugueses, olharem para este enorme passo, vindo dos Estados Unidos, e agirem em conformidade!

Quem acompanha o que escrevo, sabe que desde sempre apelido aqueles que torturam e que matam o touro, na tauromaquia, aqueles que vilmente torturam física e psicologicamente o touro e o cavalo, na tauromaquia, de Assassinos, de Sociopatas, de Psicopatas. E desde sempre o digo, porque queres eles queiram quer não, são Assassinos, são Sociopatas, são Psicopatas. E não o digo como insulto. Digo-o porque é a verdade, porque é a realidade. Digo-o porque para o FBI, todos aqueles que maltratam animais não-humanos, são Assassinos, são Socipatas, são Psicopatas. Digo-o, porque para a Psiquiatria Forense, todos aqueles que maltratam animais não-humanos, são Assassinos, são Sociopatas, são Psicopatas.

Por tanto, todos aqueles que apelidam aqueles que torturam e que matam o touro na tauromaquia, aqueles que torturam física e psicologicamente o touro e o cavalo, na tauromaquia de Assassinos, de Sociopatas, de Psicopatas, mais não estão do que a ser verdadeiros. E quando algo que se quer dizer é verdade, deve ser dito.

Por tanto, aqueles que torturam e que matam o touro na tauromaquia, aqueles que torturam física e psicologicamente o touro e o cavalo, na tauromaquia, não devem ser apelidados de aficionados. Devem ser apelidados por aquilo que na verdade, na realidade são; de Assassinos, de Sociopatas, de Psicopatas.

Mário Amorim

Anúncios