Cobras, suricatas, um chimpanzé e até um coati resgatados pela GNR

Operação “Thunderbird” levou a fiscalização a todo o país

A GNR apreendeu mais de 80 animais, entre os quais suricatas, cobras, um chimpanzé e aves, em várias operações de combate ao tráfico e exploração ilícita de espécies protegidas.

As acções de fiscalização, que decorreram entre 30 de Janeiro e 19 de Fevereiro em todo o país, foram direccionadas para estabelecimentos comerciais e feiras, “para prevenir e detectar situações de posse, tráfico e exploração ilícita de espécies da fauna e flora e produtos derivados”, adianta a GNR em comunicado.

Durante a operação, denominada “Thunderbird”, foram ainda fiscalizadas serrações, empresas transformadoras de madeira, operadores económicos do sector madeireiro e particulares, com o objectivo de “prevenir e detectar situações de tráfico de madeira tropical ilegal”.

Segundo a GNR, foram fiscalizados 4.311 animais, 345 operadores, 168 estabelecimentos comerciais, 87 operadores económicos de madeira, 50 serrações e 41 empresas transformadoras de madeira.

Foram apreendidos pelos militares do Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente 63 aves, 12 cobras, quatro suricatas, um coati e um chimpanzé.

Na sequência das acções de fiscalização, que decorreram no âmbito da Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Fauna e da Flora Selvagem Ameaçadas de Extinção (CITES), foram detectadas 57 infracções e apreendidos 86 animais.

A operação contou com a colaboração da Autoridade Tributária, em acções de fiscalização nos aeroportos, portos e estações de correio e ainda com o apoio do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

A Guarda Nacional Republicana tem disponível 24 horas por dia a linha “SOS Ambiente e Território”, através do número azul 808 200 520 ou através do site, onde as pessoas podem denunciar situações que possam violar a legislação ambiental e animal.

https://i0.wp.com/mediaserver4.rr.pt/newrr/animal_20413_960_7201577e08f_base.jpg

Fonte: Renascença

Anúncios